AECambuí
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-2772
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» Comportamento.
» Comunicação
» Conselhos Úteis
» Consultas Boa Vista Serviço - SCPC
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Serviços Prestados - AECAMBUÍ
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


Revista O Empresário / Número 177 · Abril de 2013



Mensagem que se enquadra perfeitamente nos dias de hoje.
Seu conteúdo faz referência ao início do processo de perda de valores, por força dos padrões de comportamento que acompanham as tecnologias da modernidade.

Para refletirmos... 

Alguns anos depois que nasci, meu pai conheceu um estranho, recém-chegado à nossa pequena cidade.
Desde o princípio, meu pai ficou fascinado com este encantador personagem e em seguida o convidou a viver com nossa família.
O estranho aceitou e desde então tem estado conosco.
Enquanto eu crescia, nunca perguntei sobre seu lugar em minha família; na minha mente jovem já tinha um lugar muito especial.
Meus pais eram instrutores complementares:
Minha mãe me ensinou o que era bom e o que era mau e meu pai me ensinou a obedecer, mas o estranho era nosso narrador.
Mantinha-nos enfeitiçados por horas com aventuras, mistérios e comédias.
Ele sempre tinha respostas para qualquer coisa que quiséssemos saber de política, história ou ciência.
Conhecia tudo do passado, do presente e até podia predizer o futuro!
Levou minha família ao primeiro jogo de futebol. Fazia-me rir, e chorar.
O estranho nunca parava de falar, mas o meu pai não se importava.
Às vezes, minha mãe se levantava cedo e calada, enquanto o resto de nós ficávamos escutando o que tinha que dizer, mas só ela ia à cozinha para ter paz e tranquilidade. (Agora me pergunto se ela teria rezado alguma vez, para que o estranho fosse embora).

Meu pai dirigia nosso lar com certas convicções morais, mas o estranho nunca se sentia obrigado a honrá-las.
As blasfêmias, os palavrões, por exemplo, não eram permitidos em nossa casa. Nem por parte nossa, nem de nossos amigos ou de qualquer um que nos visitasse. Entretanto, nosso visitante de longo prazo, usava sem problemas sua linguagem inapropriada que, às vezes, queimava meus ouvidos e que fazia meu pai se retorcer e minha mãe se ruborizar.

Meu pai nunca nos deu permissão para tomar álcool, mas o estranho nos animou a tentá-lo e a fazê-lo regularmente.
Fez com que o cigarro parecesse fresco e inofensivo, e que os charutos e os cachimbos fossem distinguidos.
Falava livremente (talvez demasiado) sobre sexo. Seus comentários eram, às vezes, evidentes, outras, sugestivos e geralmente, vergonhosos.
Agora sei que meus conceitos sobre relações foram influenciados fortemente durante minha adolescência pelo estranho.
Repetidas vezes o criticaram, mas ele nunca fez caso aos valores de meus pais, mesmo assim, permaneceu em nosso lar.
Passaram-se mais de cinquenta anos desde que o estranho veio para nossa família. Desde então mudou muito; já não é tão fascinante como era ao princípio.
Não obstante, se hoje você pudesse entrar na guarida de meus pais, ainda o encontraria sentado em seu canto, esperando que alguém quisesse escutar suas conversas ou dedicar seu tempo livre a fazer-lhe companhia...
Seu nome?
Nós o chamamos Televisor...

Obs.:
Agora, este Televisor tem um companheiro que se chama Computador, e um filho que se chama Celular!
Acho que devemos ter muito cuidado com estes dois novatos, já que o primeiro foi a lareira da sala de visitas de nossas vidas,
onde queimamos nossas raízes...
Administração & Política
» POLÍTICO ESPERTO
» NÓS MERECEMOS
» MINEIRO EXPERIENTE
» EXPERIÊNCIA
» DESÂNIMO NA EMPRESA
» PRIMEIRO MILAGRE DE LULA
Colaboradores
» CARTA QUE LINCOLN ESCREVEU AO PROFESSOR DE SEU FILHO
» TRÊS PEQUENAS HISTÓRIAS
» ROTINA QUE MATA
» VOCÊ CONCORDA?
Comportamento
» PROMESSAS MATRIMONIAIS
» O ESTRANHO EM NOSSA FAMÍLIA.
Comunicação & Internet
» CASTIGO
» ARGUMENTO DECISIVO
» SUA EMPRESA NO FACEBOOK
Empreendedorismo
» EMPRESA IDEAL PARA CAMBUÍ
» TRABALHO SEM FIM
» CRÉDITO SEM COMPLICAÇÃO
» VAI DOER NO BOLSO
» SACOLEIRA DELUXE
Finanças
» INADIMPLENTES
» EMPRÉSTIMO NO CELULAR
» CASAMENTO
» TED MAIS FÁCIL AGORA
Humor & Curiosidades
» O CRACHÁ
» É MUITA MALDADE
» SIGNIFICADO DE NOITE
» COMO VOCÊ MORREU?
» PEDIDO
» DISTRIBUIÇÃO
» HERMANOS
» ASSIM NÃO
Jurisprudência & Segurança
» GRAVIDEZ NO EXAME DEMISSIONAL
» RECEITA NOVA
» A LAGARTIXA
» RECEITA MÉDICA VÁLIDA
» HERANÇA EM VIDA
» TV PODE
Mercado de Trabalho & Educação
» NASCIMENTO DE UM LÍDER
» A FUTURA MÃO DE OBRA
» EXEMPLO
Utilidade Pública
» PLANO DIABÓLICO
» PARA PAPAIS FESTEJAREM O NASCIMENTO DOS FILHOS
Variedades
» RAPIDINHAS DO LEÔNCIO
AECambuí - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide