AECambuí
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-2772
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» Comportamento.
» Comunicação
» Conselhos Úteis
» Consultas Boa Vista Serviço - SCPC
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Serviços Prestados - AECAMBUÍ
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


Revista O Empresário / Número 177 · Abril de 2013



Somente 10,3% dos jovens brasileiros têm aprendizado adequado em matemática ao fim do ensino médio, segundo o relatório De Olho nas Metas, divulgado pelo movimento Todos pela Educação.
Os dados foram atualizados com base nos resultados da Prova Brasil/Saeb 2011. Na nova atualização, o cenário dessa disciplina revela uma crise. Nenhuma unidade da federação atingiu a meta parcial de 2011. 

Para Katia Stocco Smole, mestre e doutora em educação na área de ciências e matemática, nada justifica esse cenário. “O mais grave ainda é ficarmos apenas na denúncia e não mobilizarmos ninguém. Não há exclusão maior do que esta, onde se faz um funil apenas por uma disciplina”, fala.
Segundo ela, em todo o mundo os índices de proficiência entre os alunos são maiores em português do que em matemática.
“Não que seja mais difícil aprender matemática, a diferença é que o contato com a língua portuguesa é muito maior. Não ouvimos falar de álgebra na televisão.

Apesar da importância da matemática, o tempo de vivência com a língua portuguesa é muito maior”, diz.
Para Priscila Cruz, diretora do Todos pela Educação, é como se a matemática não estivesse na agenda pública. “Mal dá para ter respostas do governo (sobre os baixos indicadores). Faltam projetos estruturantes como um currículo nacional e uma política de formação de professores”. 
Em língua portuguesa, ao contrário de 2009, a meta de 2011 não foi atingida. O percentual de jovens com aprendizado adequado nessa disciplina foi de 29,2%, para uma meta parcial de 31,5%. 
Nos anos finais do ensino fundamental (9º ano) os indicadores melhoraram em relação a 2009, mas não cumpriram as metas. Em língua portuguesa, 27% dos alunos alcançaram desempenho adequado, para uma meta parcial de 32% para 2011. Em matemática, 16,9% para uma meta de 25,4%. 
Administração & Política
» POLÍTICO ESPERTO
» NÓS MERECEMOS
» MINEIRO EXPERIENTE
» EXPERIÊNCIA
» DESÂNIMO NA EMPRESA
» PRIMEIRO MILAGRE DE LULA
Colaboradores
» CARTA QUE LINCOLN ESCREVEU AO PROFESSOR DE SEU FILHO
» TRÊS PEQUENAS HISTÓRIAS
» ROTINA QUE MATA
» VOCÊ CONCORDA?
Comportamento
» PROMESSAS MATRIMONIAIS
» O ESTRANHO EM NOSSA FAMÍLIA.
Comunicação & Internet
» CASTIGO
» ARGUMENTO DECISIVO
» SUA EMPRESA NO FACEBOOK
Empreendedorismo
» EMPRESA IDEAL PARA CAMBUÍ
» TRABALHO SEM FIM
» CRÉDITO SEM COMPLICAÇÃO
» VAI DOER NO BOLSO
» SACOLEIRA DELUXE
Finanças
» INADIMPLENTES
» EMPRÉSTIMO NO CELULAR
» CASAMENTO
» TED MAIS FÁCIL AGORA
Humor & Curiosidades
» O CRACHÁ
» É MUITA MALDADE
» SIGNIFICADO DE NOITE
» COMO VOCÊ MORREU?
» PEDIDO
» DISTRIBUIÇÃO
» HERMANOS
» ASSIM NÃO
Jurisprudência & Segurança
» GRAVIDEZ NO EXAME DEMISSIONAL
» RECEITA NOVA
» A LAGARTIXA
» RECEITA MÉDICA VÁLIDA
» HERANÇA EM VIDA
» TV PODE
Mercado de Trabalho & Educação
» NASCIMENTO DE UM LÍDER
» A FUTURA MÃO DE OBRA
» EXEMPLO
Utilidade Pública
» PLANO DIABÓLICO
» PARA PAPAIS FESTEJAREM O NASCIMENTO DOS FILHOS
Variedades
» RAPIDINHAS DO LEÔNCIO
AECambuí - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide