AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


Revista O Empresário / Número 129 · Abril de 2009



O brasileiro é o terceiro povo mais empreendedor entre os membros do G-20 (formado pelos países mais ricos e principais emergentes). Com uma taxa média de empreendedorismo de 12,02% em 2008 - o que significa 12 empresários em estágio inicial a cada 100 pessoas economicamente ativas. No ranking geral de empreendedorismo da pesquisa Global Empreneurship Monitor (GEM), o Brasil está na 13ª posição, entre os 43 países avaliados.

A pesquisa GEM mostrou ainda que a qualidade do empreendedorismo praticado no país melhorou. Pela primeira vez desde 2000, quando o levantamento começou a ser realizado, a quantidade de pessoas que abrem um novo negócio por opção superou as que o fazem para sobreviver. Para cada brasileiro que empreende “por necessidade”, há agora dois empreendedores “por oportunidade”.

O Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) foi o responsável pelo levantamento.

Apesar disso, os novos negócios brasileiros ainda são pouco inovadores. Segundo a pesquisa, apenas 3,3% dos empreendedores consideram seus produtos uma novidade no mercado. Cerca de 85% admitem que sua tecnologia é utilizada há mais de cinco anos. A consequência disso é uma empresa com muita concorrência e baixo potencial de exportação.

Quando pode escolher, o brasileiro prefere a carteira assinada.Essa realidade pode se inverter, nos próximos anos, por causa dos efeitos da crise financeira. Os pequenos negócios serão um amortecedor para a crise.

Outro destaque da pesquisa foi o crescimento no número de jovens em novos negócios, considerados entre 18 a 34 anos. Em 2008, eles responderam por 55,1% do número de empreendedores.
Administração & Política
» Bancos estão com medo
» Cidades pequenas não receberão ajuda
» Sumiu
» Conduta política
» Mau exemplo
» Combustível
» Populismo
» Nunca antes
» Lula pede juízo aos trabalhadores
Colaboradores
» Para sua reflexão
» Ser sábio é...
Comportamento
» Indulgência volta à Igreja Católica
» Os 7 pecados capitais
» Hábito perigoso
» É o amor
Comunicação & Internet
» Mude de operadora, sem trocar de número
» Terapia do elogio
» Use a internet contra a crise
» Cuidado com o namoro na internet
Empreendedorismo
» Brasileiro é pouco inovador
» 10 passos para planejar as finanças de uma viagem
» Você sabe delegar
Finanças
» Como bancos quebraram o mundo
» Receita libera serviços on line
» Caixa facilita a compra
» Poupança agora é problema
Humor & Curiosidades
» O bom, o ruim e o feio
» Velório português
» ... e Deus fez a mulher
» Por que a gente soluça?
» Coisa de mineirim
Jurisprudência & Segurança
» Mitos e Verdades no comércio
» Pré-datado pode dar processo
» Processos contra médicos serão rápidos
» Limitação dos juros
Mercado de Trabalho & Educação
» Currículo inicia tudo
» Fique atento
» Livros de economia e negócios
Rapidinhas do Leôncio
» Notas de abril
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide