AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


Revista O Empresário / Número 105 · Fevereiro de 2007



Muitas lojas de varejo não dão a atenção necessária ao gerenciamento do seu estoque e à busca constante para melhorar a eficiência do fluxo de movimentação de seus produtos.

Ao falar sobre esse assunto, devemos abordar três fatores essenciais: compras, vendas e devoluções/transferências.

Compras – Quais fatores devem ser levados em conta, para ter um efetivo controle de compras? São eles: estatísticas de vendas, previsões de clientes (de acordo com o ramo que a empresa trabalha, produtos novos – aposta de sucesso).

Estatísticas de vendas são informações que indicam o total de quantidade e o valor vendido em um determinado período do(s) ano(s) anterior(es). Essas informações podem ser apresentadas em forma de relatórios, que trazem os seguintes dados:

Mês Jan. Estoque atual físico disponível Em compra Vendas Pedir Excedente
Produto X 22 0 35 13 0
Produto Y 15 0 30 15 0
Produto Z 35 0 10 0 25


Imagina-se que uma loja de varejo deseje efetuar um pedido de compras para se abastecer para o mês de janeiro. Ao utilizar as estatísticas de vendas, deverá emitir um relatório com a data inicial em 01 de janeiro e data final em 31de janeiro e, com isso, verificará todos os produtos que foram vendidos na mesma data do ano anterior para, assim, poder utilizar os valores encontrados como uma base para efetuar o seu pedido para o mês de janeiro do ano vigente. É claro que o responsável por essa análise verificará todos os itens e analisará cuidadosamente as quantidades reais que deve solicitar ao seu(s) fornecedor(es).

Percebe-se, nesse exemplo, que tanto o produto X como o Y apresentaram vendas no mês de janeiro do ano anterior, maiores que o estoque atual físico disponível, com isso o relatório apresenta que a loja, caso mantenha uma demanda semelhante desses produtos para esse ano, deverá comprar 13 produtos X e 15 produtos Y. Já no caso do produto Z, a demanda do ano anterior foi muito baixa comparada ao estoque físico disponível atualmente, portanto, caso mantiver essa demanda para o mês de janeiro desse ano, avaliando todas as alternativas, a loja deveria devolver a quantidade superior à sua demanda, no caso 25 itens. A finalidade de um relatório não é decidir o que a loja necessita comprar ou devolver o que está excedente, caso tiver condições viáveis, serve apenas como uma ferramenta de apoio para o comprador, que deve conhecer muito bem todos os produtos e o mercado, tendo flexibilidade e capacidade de análise de risco e tomada de decisão.

Algumas lojas de varejo, de acordo com o mercado em que atuam, também trabalham com previsões de clientes, desse modo, a loja de varejo consegue se antecipar e providenciar para que, no período correto, o cliente tenha disponíveis os produtos que deseja.

Produtos novos são lançados constantemente, nesse caso, a loja de varejo não possui uma estatística de venda para apoiar sua decisão. Portanto, a decisão de compra e a quantidade a ser comprada estão totalmente relacionadas com a análise e decisão do comprador.

Para uma boa administração e gerenciamento de estoque é muito importante que o gerente esteja atento a alguns números: deve comparar a quantidade que foi comprada com a quantidade que foi vendida e analisar o índice de seu estoque, ou seja, a loja de varejo precisa determinar um índice máximo aceitável de estoque e trabalhar com esse índice, se ultrapassar o percentual limite estipulado, significa que houve aumento excessivo de estoque e se estiver dentro do limite aceitável, significa que a loja está comprando bem, porém pode e deve sempre buscar melhorar o seu desempenho.

A loja de varejo pode medir a eficiência do seu gerenciamento de estoque através do índice de devolução, ou seja, a relação entre a quantidade devolvida ao fornecedor e a quantidade comprada. Funciona da mesma maneira que o índice de estoque: deve ser estipulado um índice máximo aceitável, caso ultrapasse esse limite significa que a loja está devolvendo muitos produtos o que, por sua vez, indica que a loja de varejo não comprou corretamente ou possa existir outras justificativas geradas pelo próprio mercado. Por exemplo: queda da demanda.

Lembre-se sempre de uma coisa, muitas lojas deixam de vender por não terem o produto na hora que o cliente deseja, portanto se você quer aumentar suas vendas, não deixe faltar produtos na sua loja, trabalhe a eficiência do gerenciamento de seu estoque.


Administração & Política
» Aumenta a inadimplência do consumidor
» RAIS: Declaração já pode ser entregue
» Balanço 2006
» Amigos históricos
» Viciado
» Como fazer compras para sua loja
Colaboradores
» Que diferença faz uma estação
» O balão de Benny
» Tudo passa
Comportamento
» Como está sua memória
» Idosos ativos vivem mais
» Seja você mesmo
» Você é Dirce?
» Se ela for, ele vai junto
» Como melhorar a sua auto-estima
Comunicação & Internet
» O funcionário e a Internet da empresa
» Acabando com o Gerundismo na brincadeira
» Quem não se comunica...
Empreendedorismo
» 7 dicas para ter sucesso em planejamento
» Sonho pode virar pesadelo
» Mulheres gastam mais em roupas de cama
» Como melhorar o atendimento
Finanças
» A fórmula da riqueza
» O poder da bolsa
Humor & Curiosidades
» Praticando
» Mentira de pescador
» Pescador Mentiroso
» É proibido pescar
» Pescaria produtiva
» Adão e Eva
» Profissional
» A sorte do azar
» Robalos ou Dourados
Jurisprudência & Segurança
» Déficit de bom senso
Mercado de Trabalho & Educação
» Dicas para uma boa entrevista
» Os 7 tipos de frustração do cliente
» O que fazer para conseguir um emprego
Rapidinhas do Leôncio
» Notas de Janeiro
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide