AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


Revista O Empresário / Número 105 · Fevereiro de 2007



Em casais de idosos, não é raro um adoecer e, logo depois, o outro ficar doente, podendo até mesmo morrer antes. O fato, até então, era constatado por experiências próximas e nos próprios hospitais. Mas, recentemente, foi comprovado por pesquisadores da universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Eles apontaram o estresse e a perda da companhia como as principais causas que levam o companheiro (a) a se abater com a doença do outro.

A psicóloga Sandra Mazutti, do hospital Paulistano, conhece bem essa realidade. Como vem trabalhando já há alguns anos com pacientes na UTI, ela já presenciou muitos casos desse tipo. "Certa vez, um paciente foi internado em estado terminal. No dia seguinte, encontrei sua companheira também internada na UTI", relata. Segundo ela, embora não seja algo que aconteça com todo casal de idosos, não é raro de se ver, como mostra o estudo norte-americano.

A pesquisa foi realizada em um período de nove anos, com mais de 500 mil casais de idosos. Durante esse tempo, houve um aumento de 4,5% nos casos em que os maridos morreram devido à hospitalização da esposa. Entre as mulheres, o aumento foi de 3%. Já nas ocasiões em que a mulher adoentada vem a falecer, cresceram em 21% os casos de acidentes, suicídios, infecções e surgimento de outras doenças envolvendo os maridos. Entre as esposas, o aumento foi de 17%.

"Especialmente na terceira idade, quando os filhos já se casaram e saíram de casa, é comum o cônjuge ser internado pouco depois de sua parceira dar entrada no hospital. Já houve casos de a companheira ir para a UTI, o marido ir visitá-la mostrando-se bastante sofrido, com reações emocionais de muita tristeza, choro, entrega ao desânimo e, na seqüência, adoecer e falecer antes da companheira que estava na UTI", diz Sandra.

Na opinião da psicóloga, o que pode levar a casos como esses é a dependência que os companheiros criam com relação ao outro. "Sobretudo quando os filhos saem de casa, alguns casais passam a viver um para o outro", opina. E os homens, acredita Sandra, sofrem mais, como mostrou a pesquisa, porque estão mais acostumados a "serem cuidados". "Quando a mulher adoece eles pensam: E agora, quem vai cuidar de mim?", sugere a psicóloga.

Por isso, Sandra recomenda que cada um preserve sua individualidade e que ambos convivam com outras pessoas, que façam amigos. Isso dará recursos para que um enfrente melhor a doença do outro.


Administração & Política
» Aumenta a inadimplência do consumidor
» RAIS: Declaração já pode ser entregue
» Balanço 2006
» Amigos históricos
» Viciado
» Como fazer compras para sua loja
Colaboradores
» Que diferença faz uma estação
» O balão de Benny
» Tudo passa
Comportamento
» Como está sua memória
» Idosos ativos vivem mais
» Seja você mesmo
» Você é Dirce?
» Se ela for, ele vai junto
» Como melhorar a sua auto-estima
Comunicação & Internet
» O funcionário e a Internet da empresa
» Acabando com o Gerundismo na brincadeira
» Quem não se comunica...
Empreendedorismo
» 7 dicas para ter sucesso em planejamento
» Sonho pode virar pesadelo
» Mulheres gastam mais em roupas de cama
» Como melhorar o atendimento
Finanças
» A fórmula da riqueza
» O poder da bolsa
Humor & Curiosidades
» Praticando
» Mentira de pescador
» Pescador Mentiroso
» É proibido pescar
» Pescaria produtiva
» Adão e Eva
» Profissional
» A sorte do azar
» Robalos ou Dourados
Jurisprudência & Segurança
» Déficit de bom senso
Mercado de Trabalho & Educação
» Dicas para uma boa entrevista
» Os 7 tipos de frustração do cliente
» O que fazer para conseguir um emprego
Rapidinhas do Leôncio
» Notas de Janeiro
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide