AECambuí
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-2772
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» Comportamento.
» Comunicação
» Conselhos Úteis
» Consultas Boa Vista Serviço - SCPC
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Serviços Prestados - AECAMBUÍ
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


Revista O Empresário / Número 114 · Novembro de 2007



IMPULSIVIDADE E OUSADIA

* Os jovens empreendedores têm iniciativa e se arriscam.

VISÃO

* Eles têm visão mais idealizada em relação aos negócios. Muitas vezes, é equívoco pensar que a grande idéia se sobrepõe à força de trabalho.

AUTONOMIA E DEPENDÊNCIA

* O jovem empreendedor de hoje, diferentemente do passado, começa novos negócios com a tutoria da família, geralmente do pai, que subsidia direta ou indiretamente a sobrevivência dos negócios no início até três anos de existência.

FORÇA DE TRABALHO

* É importante ressaltar que é comum trabalhar de 12 a 15 horas por dia em um negócio, até no mínimo três anos. Porém, o jovem de hoje parece não entender a importância da dedicação quase total a um negócio inicial.

QUALIFICAÇÃO E ESTUDO

* Sem dúvida, o estudo e a qualificação do jovem empreendedor são infinitamente superiores que há três décadas. Grande parte dos donos de negócio não tinha o ensino médio completo. Hoje, a maioria tem o ensino superior.

APOIO E AUXÍLIO TÉCNICO

* O jovem tem muitas formas de se qualificar, por meio de institutos, treinamentos e entidades voltadas para os pequenos negócios. No passado, a preparação era predominantemente empírica.

FLEXIBILIDADE

* Hoje, o jovem demora mais para aprender a flexibilizar seus negócios, ou seja, adaptar o empreendimento às demandas.

DICAS PARA O JOVEM EMPREENDEDOR

* Faça uma busca de informçaões em três negócios no mínimo, com experiência de cinco anos, diretamente com o empreendedor do negócio.

* Esteja disposto a abandonar a vaidade em prol do trabalho.

* Priorize mais a ajuda da família do que a dos bancos.

* Ponha tudo no papel, montando um plano de negócio, porém calcule números e trabalhe com três cenários: pessimista, mediano e otimista.

* Esteja disposto a contar apenas com o pessimista e preserve seu capital de giro

* Reduza custos, esteja disposto a multifunções e lembre-se: uma empresa é bombeada pelo seu coração (vendas), e não pela beleza ou pela fantástica idéia.

* Abra negócios a partir de necessidades. A oportunidade não pode estar apenas na mente, mas no mercado.

* Divida com a família a dedicação ao novo empreendimento.
Administração & Política
» Comércio prefere cheque
» Fazenda enviará devedores à Serasa
» Um administrador competente
» Empresário do ano 2007
» Dublê de corpo
Colaboradores
» Girassóis e Miosótis
» Tudo passa
» Aceitando alguns erros
Comportamento
» Como se livrar da ansiedade
» A hora da mudança
» Com a mão na massa
» Uma nova fase na vida
Comunicação & Internet
» Dicas para escrever bem
» Evite as pragas da internet
» E-mail é grampeado
Empreendedorismo
» O novo perfil do empreendedor
» 7 caminhos da competitividade
» Confira por onde escoa a receita da empresa
Finanças
» Recupere o capital do fundo 157
» Ganhei na loteria, o que faço?
Humor & Curiosidades
» Guia prático da vida
» Guia prático da vida
» Aplausos ao homem!
» Doze mandamentos da mulher
» Oração da mulher
Jurisprudência & Segurança
» Atenção com as regras da aposentadoria
» Oriente seus filhos
» Quem é quem na Igreja
» Cuidados na compra de um imóvel
Mercado de Trabalho & Educação
» Conselhos para começar a trabalhar
» Tatuagens atrapalham vida profissional
» Recomendações para escolher um novo funcionário
Rapidinhas do Leôncio
» Notas de novembro
AECambuí - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide