AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-2772
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» Comportamento.
» Comunicação
» Conselhos Úteis
» Consultas Boa Vista Serviço - SCPC
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Serviços Prestados - AECAMBUÍ
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 02/04/2021

O mundo para as empresas já mudou e ainda deve mudar mais. Como a sua empresa vai sobreviver?

Apesar de vivermos um tempo difícil e com várias coisas ruins acontecendo com todos, seja no campo da saúde, no financeiro ou no profissional, por exemplo, procuro também olhar para as coisas positivas que estão acontecendo e nas oportunidades que estão surgindo junto elas.

No meio corporativo, creio que várias coisas positivas aceleraram muito em função da pandemia e de tudo o que ela trouxe a reboque, e muitas grandes empresas aceleraram também as suas transformações, que deixaram de ser apenas transformações digitais, mas em algumas viraram verdadeiras transformações nos negócios como um todo, tanto no formato do trabalho, como também na forma de relacionamento com os seus clientes.

Acredito inclusive que agora é o grande momento para as empresas estarem ainda mais próximas dos seus clientes, mas não apenas para querer vender, mas também para estender a mão e dar apoio de diversas formas (e a as ferramentas de comunicação estão aí para dar voz à isso), afinal, estamos todos no mesmo barco e precisamos sobreviver juntos.

Mas apesar disso tudo, várias grandes empresas ainda estão amarradas nos seus modelos, costumes, premissas e em seus pensamentos lineares. Só que o mundo mudou já e ainda vai mudar mais. E com tantas mudanças, como estas empresas continuarão existindo?

Se antes era possível fazer planos e de 3, 4 ou 5 anos (às vezes até mais), como fazer agora que não conseguimos mais ter certeza do que acontecerá daqui a 6 meses? Fechar os olhos, fingir que vai passar logo e “trabalhar duro” da mesma forma que antes pode não dar resultado nenhum para as empresas e pelo contrário, pode frustrar e fazer ficar ainda pior.

Neste cenário, as empresas precisam começar a refazer algumas perguntas e esquecer várias certezas que tinham até então, como:

• A minha empresa tem clareza do seu propósito, além do lucro?
• O meu produto/serviço entrega o propósito da empresa?
• Os meus produtos/serviços e modelo de negócios são adaptáveis ou mutáveis?
• Construir as metas de vendas baseadas nos históricos dos últimos anos ainda faz sentido?
• Os meus concorrentes de hoje são os mesmos do passado?
• Consigo olhar para quem serão os meus potenciais concorrentes no futuro?
• O perfil do meu cliente de hoje é o mesmo que do meu cliente do passado?
• O perfil do meu cliente de hoje será o mesmo no futuro?

Estas perguntas são apenas alguns exemplos para provocar reflexões. Tenho certeza de que você poderá fazer várias outras pensando na sua empresa.
O mais importante é que nesta tempestade, várias empresas sobreviverão ou se reinventarão, mas muitas não.
E a sua, onde estará?

Por: Márcio Oliveira


AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide