AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 15/03/2019

Os jovens que nasceram entre 1997 e 2002, chamados de geração Z, querem ser promovidos em pouco tempo e procuram mais estabilidade do que um “emprego dos sonhos”.

Os resultados são do estudo realizado com mil jovens pela empresa de treinamento e desenvolvimento InsideOut Development. A geração Z representará aproximadamente 24% da força de trabalho até 2020 e tem características específicas que mudam o cenário para os recrutadores e empresas.

Segundo a pesquisa, 75% acreditam que deveria ser promovido depois de apenas um ano na empresa e 32% querem uma promoção depois de seis meses. Os dados ainda revelam que a essa geração é ambiciosa: dois terços dizem que o objetivo é ser o melhor na sua profissão.

Mas isso não significa que eles vão ficar de braços cruzados. Diferente da imagem que acompanha os millennials, essa geração está disposta a trabalhar mais. 88% responderam que trabalharia mais e mais horas para alcançar seus objetivos, e 72% se consideram “naturalmente competitivo” com seus colegas nas mesmas funções. Além disso, 75% disse que não se importaria em acumular funções na empresa se isso significasse um avanço profissional.

As diferenças com os millennials não param por aí. A geração Z prefere estabilidade a um trabalho que seja apaixonado e valoriza o dinheiro.

A maioria dos millennials acredita que o sucesso é definido por felicidade, em vez de prosperidade material (88%), e um quarto nem se importa com dinheiro.

Enquanto apenas 8% da geração Z escolheria um emprego que ama no lugar de ter segurança financeira e 10% se sente motivado ao ajudar os outros, em vez de receber incentivos financeiros.


AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide