AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 06/01/2019

Corrupção é o ato de corromper algo ou alguém com intuito de conseguir alguma vantagem, atualmente, esse termo está fortemente atrelado a política, no entanto, esse ato pode estar presente também, em nossas ações cotidianas.

Pagar alguém para fazer seu trabalho de escola, subornar o guarda para não multar quando existe uma infração de trânsito, comprar de fornecedores que te dão vantagens pessoais, pagar a pessoas para fazer algo ilícito para te favorecer, pedir nota fiscal com valor maior do que o consumo para ser ressarcido pela empresa, tudo isto é corrupção.

Não é por que o seu ato não prejudicou um grande número de pessoas, que ele não é ilícito. Existem na sociedade, pessoas que julgam constantemente os governantes, e sim existem muitos que desviam, sonegam, corrompem, contudo, esses são cidadãos assim como aqueles que são governados, ou seja, a corrupção existente nos três poderes políticos é um reflexo de parte da sociedade.

Leandro Karnal, historiador, e professor da Universidade Estadual de Campinas, afirma: “Não existe governo corrupto em uma nação ética”. Se a sociedade fosse um conjunto de seres completamente honesto, governada por ladrões, seria fácil resolver o problema da imoralidade em um país, era só trocar os governantes, todavia, a ilegalidade está presente no trânsito, no comércio, nas instituições de ensino.

Sim, devemos nos preocupar em mudar o que está errado na política, mas, mais do que isso, devemos nos autoanalisar.

Devemos analisar nossos amigos, familiares não para julgá-los, e sim, para talvez, aconselhá-los devido a alguma atitude ruim que estão cometendo, pois se formos uma nação ética, evitaremos governos corruptos. Porque, assim como não podemos cobrar do outro aquilo que nós mesmos não fazemos, não podemos exigir dos nossos governantes ética, se vendemos nosso voto para ele, se não somos íntegros e honestos.

Muito se falou em mudança do Brasil nos últimos tempos, levando em consideração a ocorrência das eleições presidenciais, porém creio que uma mudança social será um modificador maior que uma mudança política, a corrupção, o preconceito, a intolerância a discriminação, estão intrínsecos na sociedade.

E considerando que os governantes estão em um nível hierárquico maior que os cidadãos, podemos começar essa mudança de baixo para cima. Assim somente irá para um cargo político pessoas que não praticam tais ações, pois, repetindo a frase de Leandro Karnal: “Não existe governo corrupto em uma nação ética”.

Sônia Jordão é engenheira, especialista em liderança, palestrante e escritora, com centenas de artigos e diversos livros publicados, entre eles "A Arte de Liderar – Vivenciando mudanças num mundo globalizado".
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide