AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 27/10/2018

Se você não é uma maratonista certamente conhece alguém que já se rendeu a esse esporte cada vez mais popular no Brasil e no mundo.

São tantas as provas de rua nos calendários das cidades e é tão crescente o número de competidores nas capitais brasileiras, que é impossível você não ter pelo menos uma pessoa em seu círculo social que pratica atletismo.

E por que estou trazendo isso para esse nosso espaço? Porque é justamente alguns ensinamentos da maratona que eu trago hoje para nossa reflexão.

Independente da distância que o maratonista escolhe percorrer, desde 5 km a 42 km, quero compartilhar algumas similaridades que notei serem comuns aos maratonistas e a nós, mulheres com o objetivo de desenvolver nossa carreira profissional com realização e sucesso.


1. Treinar/ Praticar
Quando uma pessoa decide que vai começar a correr, ela não acorda e já sai correndo uma maratona. É preciso estudar sobre o assunto e se preparar. Só assim será possível se lançar nesse novo desafio. Independente da modalidade, é preciso muito treino.

Não diferente da maratona, em nossa carreira precisamos nos preparar para os desafios profissionais. Para isso, primeiro é preciso escolher o que fazer, como na escolha do esporte. Depois é preciso estudar sobre a atividade e começar a treinar, praticar dia após dia todos os conhecimentos. Quanto mais treinamos, mais preparadas estaremos para enfrentar os constantes desafios de uma carreira profissional.

2. Foco
É fundamental. Foque em seu objetivo. Quando você inicia uma prática esportiva, ter o foco ajustado a algo maior te dá condições de seguir em frente, mesmo nos momentos que bater aquele desânimo. Quando você calça o tênis pela primeira vez e se coloca como meta uma corrida de 5K, aquele propósito te motiva diariamente. E no momento da competição, o foco te faz seguir até a linha de chegada.

Na carreira, ter foco no que almeja é sobrevivência. Agora pare e pense: Qual é seu principal objetivo de carreira? Uma promoção, um reconhecimento na empresa onde está, um novo emprego, um novo negócio? Defina claramente seu objetivo, isso te ajudará a continuar focando nele. Segundo o psicólogo e palestrante, Daniel Goleman:

“O foco interno nos põe em sintonia com nossas intuições, nossos valores principais e nossas melhores decisões”. (2013, p. 29)

3. Estratégia
Tudo que você se propõe a fazer necessita de uma estratégia. As práticas esportivas em geral exigem e a maratona não é diferente. Saber quando apertar o pace (tempo que você leva para percorrer 1 km), quando desacelerar e manter, quando forçar um pouco mais em determinado trecho, quando apenas usar o percurso em benefício próprio, tudo é estratégico.

Na carreira, você também precisa ter estratégia. Saber quando é o momento de dar um upgrade em seu conhecimento, através de cursos, eventos e palestras. Investir em melhorar seu networking. E algumas vezes, saber quando é o momento de tirar o pé do acelerador.

4. Resiliência
Na corrida, tem um determinado momento que a corredora começa a sentir uma forte exaustão e passa aquele pensamento em sua cabeça, “será que consigo concluir a prova?”, “acho que devo parar, já fui longe demais”. Nesse momento a maratonista quase não sente seus pés, apenas um forte cansaço. Não desiste e continua, encontra o gás em uma respiração mais profunda e recupera sua energia como se estivesse iniciando a prova naquele momento e segue adiante. Isso é resiliência.

Em nossa carreira passamos ou passaremos por momentos em que os desafios nos farão nos sentir assim e para conseguirmos ter êxito ao enfrentá-los é preciso ter habilidade de nos adaptar às mudanças. E, quanto maior estiver seu nível de resiliência, mais veloz sua resposta adaptativa.

5. Respiração
O oxigênio é o combustível que todo ser vivo precisa. Na maratona eu posso colocar tudo a perder se não souber respirar corretamente, na intensidade necessária.

Respirar corretamente é fundamental, não só na corrida, mas na vida. Na carreira, perceber e controlar nossa respiração é fundamental, principalmente quando se trata daqueles momentos de estresse. Controlar a respiração lhe ajudará a manter o foco e a serenidade para encontrar as melhores soluções.

6. Amor pelo que faz
Quem pratica maratona fala com amor e brilho nos olhos sobre o esporte. Pratica por prazer.

Em nossa carreira deveria ser assim, sei que nem sempre é possível, mas tentar alinhar o que fazemos com o que amamos é o caminho para encontrarmos prazer e realização em nossa vida profissional.

7. A competição é consigo mesma
Os grandes maratonistas competem com o próprio tempo. Eles não se comparam com os outros corredores, pois o grande objetivo é bater o recorde de seu próprio tempo.

Em nossa carreira é preciso levar esse aprendizado da maratona. Se você tem o hábito de se comparar com os outros profissionais de sua área, recomendo que você pare de fazer isso hoje mesmo. Volte sua visão para si! Isso mesmo, passe a partir de agora a se comparar com você mesma. Você é sua referência para a melhoria contínua.

E lembre-se, só você pode dar o primeiro passo rumo ao seu sucesso. Ninguém poderá correr a maratona por você. Então, sacode a ‘zona de conforto’ e rumo a linha de chegada! Acredite em você!

Thais Gama é empreendedora, psicóloga formada pela PUC-SP, pós graduada em gestão estratégica de pessoas pela FGV e sócia-fundadora da startup Talentify HR
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide