AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 15/10/2018

Quem nunca caiu no truque das filas de mercado? Enquanto você espera a sua vez, muitas tentações te cercam e você sempre acaba levando algo que não estava na lista.

Se você faz parte do grupo de pessoas que cai nas armadilhas de venda, descubra os artifícios utilizados nos supermercados para que as pessoas comprem mais.

Música

A música ambiente pode parecer inofensiva, mas você sabia que já foi comprovado que ela pode influenciar no comportamento do consumidor?

Em 1982, o pesquisador Ronald E. Milliman descobriu que a média de vendas dos mercados americanos era maior quando as lojas tocavam músicas calmas, do que quando os estabelecimentos eram guiados por uma trilha sonora agitada.

Ainda assim, outras pesquisas precisam ser feitas para confirmar a hipótese, uma vez que uma pesquisa realizada pela Universidade de Nova York concluiu que, nas lojas de conveniência, a música rápida e o espaço lotado fazem as pessoas consumirem mais.

Como fugir: Lembre-se da influência acústica antes de ir às compras. Não se deixe levar pela música e não faça as compras com pressa ou com fome.

Os produtos do caixa

Encarar guloseimas na fila do caixa pode ser um desafio, mas uma vez que você conhece esse truque, fica mais fácil de evitá-lo. Porém, a situação pode ser ainda mais complicada se você está acompanhado de crianças. Os produtos estão ali para seduzir os desocupados e fazê-los consumir mais e mais.

Como fugir: se você é impaciente e não consegue resistir às tentações, procure outro tipo de distração, como mexer no celular e conferir se você colocou no carrinho tudo o que está na sua lista. O mesmo local que abriga os doces, também possui revistas. Leia chamadas ou folheie o material para tentar esquecer dos doces do caixa. Caso esteja com os pequenos, tente interagir e brincar com eles, peça ajuda para conferir a lista de compras ou pergunte sobre a escola e o dia a dia deles.

Os preços

É muito comum chegarmos ao mercado e recebermos uma lista de ofertas.

Elas até podem ser úteis, mas não se deixe levar à compra de um produto só por ele estar barato. Inclusive, lembre-se que os produtos na promoção geralmente têm o prazo de validade curto e são só mais uma forma das lojas se livrarem deles.

Stands e placas gigantes costumam chamar atenção, mas coloque as ofertas no carrinho só se elas estiverem na lista. Além disso, uma placa amarela brilhante nem sempre significa que aquele item está realmente barato.

Como fugir: se você tiver o costume de prestar atenção nos preços dos alimentos, vai ficar muito mais fácil identificar se aquele produto está realmente barato. Caso as ofertas envolvam pacotes grandes e ditos “econômicos”, não se esqueça de checar o valor do pacote normal, para ver se vale mesmo a pena. Conferir a validade também é imprescindível para não cair no mito dos produtos muito baratos.

Amostras e degustações

Em 2017, um estudo publicado pela Wisonsin Business School confirmou que a técnica de amostragem influencia diretamente nas vendas e estimula a criação de consumidores fiéis a longo prazo.

“Varejistas preferem amostras do que promoções baseadas no preço, como cupons ou reduções de preço temporárias, uma vez que esses eventos estimulam os consumidores a testar um produto e construir uma lealdade que não vai desaparecer quando o preço voltar ao normal”, afirma Qing Liu, professor associado de marketing da Universidade de Wisconsin-Madison, que participou da pesquisa.

Como fugir: não vá ao supermercado com fome e mantenha-se aos produtos indicados na sua lista de compras. Claramente, você deve estar aberto para novas opções, mas é sempre bom pensar se o item oferecido é realmente necessário para você.

Organização da loja

A organização da loja é o que os especialistas chamam de visual merchandising, ou seja, onde cada coisa vai ficar exposta na loja. Quando o produto está na altura dos seus olhos, pode significar que a marca quer impulsionar a venda deles. Você pode notar que a maioria dos supermercados possuem o açougue no fundo do estabelecimento, o que te obriga a caminhar por todo o perímetro e passar por todas as tentações antes de comprar o básico.

Produtos como pão, derivados do leite e vegetais também costumam ficar lá no final.

Como fugir: como já falamos aqui, quando você conhece os truques é muito mais fácil de evitá-los. Dessa forma, não fique passeando pela loja e evite os corredores que mais te trazem tentações. Para garantir que você não vá perder o controle e comprar vários itens fora da sua lista, escolha o corredor de produtos de limpeza para transitar pela loja.

É uma luta interessante, do cliente contra as tentações do consumo.
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide