AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Momento Empresarial



Publicado em: 26/08/2012

Em qualquer atividade empresarial, o papel do líder é fundamental para a obtenção de sucessos. Dentre as muitas estratégias e ferramentas utilizadas por ele na obtenção de resultados, está a forma como mantém o ambiente de trabalho e como induz os seus comandados a se cuidarem no dia a dia.

Para muitos pode parecer estranho e até exagerado se dizer algo assim, afinal, pode-se pensar que isso caberia a cada um, sem a intervenção de um colega e muito menos de seus superiores. Teoricamente, até que sim, mas, como já dissemos aqui em nossos encontros, a liderança eficaz se faz por exemplos.

Cuidar da saúde e da aparência é dever de todos, é claro, mas, para um profissional que tem a responsabilidade de conduzir, além de sua família, uma empresa e que tem sob seu comando, grupos de pessoas, passa a ser uma obrigação e um ato de amor e de profissionalismo responsável.

È inadmissível um empresário ou um executivo faltar ao trabalho por motivo de saúde? Não. È evidente que qualquer um de nós pode vir a sofrer um acidente ou sentir-se mal por muitas razões e por motivos desconhecidos. Isso é normal. O que não pode ser admitido é o fato de sermos os causadores dessas mazelas, deliberadamente. Aí já muda de figura e o que poderia ser considerado um caso normal e lamentável, passa a ser visto como uma consequência de atos de irresponsabilidade.

Os cuidados com a alimentação, procurando cumprir um horário para as refeições, evitando tratar de assuntos profissionais nesse momento. Manter uma dieta mais saudável e sem excessos, principalmente com as bebidas e, nunca colocar trabalho ou outras atividades como agentes responsáveis em alterar seus horários de alimentação, sono e lazer. Essas atitudes são importantes para que os empresários e executivos tenham uma qualidade de vida melhor e assim, possam manter a regularidade em suas ocupações e responsabilidades.

Outro ponto relevante para a saúde também, mas que quase todos torcem o nariz quando cobrados a respeito, é a atividade física. Uma caminhada? Umas pedaladas no início da manhã ou a tardezinha? Um futebol com colegas e funcionários? Tem muita gente que nem sabe o que é isso. Não faz parte de sua rotina. Não sabem o bem que faz para o corpo e pra cabeça e, melhor ainda, como isso representará positivamente mais adiante em suas vidas.

O motivo da nossa conversa de hoje, é o de enfatizar a importância do líder em se apresentar como uma pessoa saudável e bem disposta e também, que venha a motivar, tanto seus familiares, como os funcionários a terem, igualmente, mais saúde através de hábitos inteligentes.

Ele deve passar, através do seu comportamento, os pontos positivos de uma vida organizada e orientada ao bem estar. Como todos sabem, de uma maneira sintomática e intuitiva, assim como os pais são fontes de inspiração para os filhos, os patrões e chefes também estão sob constante avaliação e seus hábitos e atitudes se constituem em direcionamentos de conduta para seus funcionários.

Portanto, cabe aos líderes de verdade, se organizarem neste sentido e passarem a incentivar seu grupo de trabalho para um caminho de mais qualidade de vida, criando eventos internos, estimulando a prática de esportes, oferecerem, por exemplo, uma palestra na empresa sobre bons hábitos alimentares, etc. O resultado será imediato e todos se sentirão melhor, não somente pela melhoria na parte física, mas também pela ação motivadora e pelo sentimento de ambiente de trabalho proativo e saudável.

Encerrando, cabe lembrar que muita gente passa anos sem uma “visitinha” a um médico, para uma avaliação e orientação. Só o fazem em situações extremas e, muitas vezes, aí o problema já está mais adiantado e assim, mais demorado, penoso e até mais dispendioso para se reparar.

Vamos pensar nisso? Que tal deixarmos de lado aquela ideia de que somos “Super Homens” e que estamos imunes a tudo. Garanto que seria muito bom!

Saúde e prazer a todos.





Luiz Antonio Farina Dias , Consultor Empresarial. Engenheiro, Economista. Pós Graduado em Gerência Empresarial pela FACESM. Pós Graduado em Qualidade e Produtividade pelo Departamento de Engenharia de Produção da UNIFEI. Mestre em Engenharia de Produção pela UNIFEI. Professor Universitário. Para falar com o autor, use o e-mail luizfarina@bol.com.br

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide