AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Momento Empresarial



Publicado em: 09/05/2011

Podemos definir “Clima Organizacional” como sendo uma coletânea de fatores e propriedades que podem ser avaliadas e medidas no ambiente de trabalho por todas as pessoas que exercem suas atividades neste ambiente e que exerce influência direta na motivação do grupo.

Clima Organizacional se constitui no indicador de satisfação por parte dos colaboradores de uma empresa, relativos a vários pontos representativos e determinantes, praticados no desenvolvimento de uma organização, como: modelo e comportamento de gestão adotada por proprietários e chefias, processo interno de comunicação, políticas de recursos humanos e também a questão da valorização profissional de todo o grupo de colaboradores.

O acompanhamento e o trabalho sistêmico de apuração dos níveis de satisfação da equipe tornam-se relevantes e cada vez mais necessários para a serenidade administrativa da empresa e para que seja possível se evitar conflitos e retrocessos.

Os benefícios deste acompanhamento, por parte de toda empresa responsável, favorecem de maneira direta e eficaz para:
- Obtenção de direcionamentos e sugestões viáveis para a empresa.
- Conhecer e avaliar a qualidade de vida da equipe, pois, mediante o nível de qualidade observada no ambiente de trabalho, em todos os pontos, ou seja, nas condições físicas ambientais e de valorização humana e profissional, as consequências serão óbvias: queda de produtividade, alterações de comportamento, insubordinações constantes e os naturais conflitos entre colaboradores. Neste cenário, normalmente, surgem os furtos, sabotagens deliberadas, atritos com fornecedores e clientes, absenteísmo e vários outros fenômenos potencialmente desfavoráveis à empresa.
- Dimensionar o espírito participativo do grupo, bem como, avaliar o comprometimento de todos com a empresa, imprescindíveis no seu desenvolvimento e produtividade.

Assim, podemos entender e considerar de maneira séria que o Clima Organizacional é responsável direto na produtividade e sucesso de todas as empresas. A afirmação se baseia no fato de que todo o direcionamento e resultados dependem do estado emocional e das condições oferecidas.
Portanto, nos dias atuais, não adianta o máximo em tecnologia e toda a aparente estrutura oferecida, se não houver um clima verdadeiramente favorável de trabalho, onde impere o respeito, a educação e, acima de tudo, a interação entre todos, direção e colaboradores. Já se passou há muito tempo a época da gestão arbitrária, com mão forte, onde só o “dono” ou o “chefe’ tinha razão. Agora, as técnicas e ferramentas que valem e funcionam são: comunicação eficaz, regime participativo e a inteligência administrativa, que nada mais querem buscar que, conquistar seus clientes internos para que juntos, unidos e fortes, conquistem seus clientes externos.

Então, é prudente salientar que muitas vezes os empresários ou os diretores de empresas, na busca por melhorias ou realinhamentos em alguma área ou setor de suas empresas, partem para soluções e atitudes, muitas vezes dispendiosas e até desconhecidas por eles próprios. Em muitos casos as soluções aparecem, as adaptações são processadas e a empresa segue seu curso até que surja, logo mais adiante, algum novo percalço, alguma queda de produtividade ou a constatação de perda de terreno e espaço para a concorrência. Inicia-se novamente o ciclo de preocupações, atritos, suposições e nesse clima, ações desesperadas e precipitadas são tomadas.

È claro que a necessidade de ajustes nos planejamentos e ações das empresas, a implementação de novas tecnologias e a busca pela melhoria contínua, principalmente no momento de franca evolução que vivemos, seja algo inerente a todas as responsáveis gestões organizacionais. O que quero deixar claro, é que em empresas com uma atmosfera positiva e arejada, com toda equipe em alto nível de satisfação e interação e que conte com um sistema de comunicação profissional e honesto, tudo ficará mais fácil de ser conseguido.

Uma empresa moderna, com visão estratégica, faz de seus colaboradores um verdadeiro contingente de guerreiros e guardiões. Faz também com que eles sejam seus fiéis aliados e uma verdadeira fonte de ideias criativas e eficazes que, sozinhos, muitos empresários e diretores, apesar de capacitados, muitas vezes não conseguiriam ter, ou pelo menos, iriam ter de pagar caro para obtê-las.
Isto é o que se espera de uma verdadeira Gestão Estratégica.


Luiz Antonio Farina Dias , Consultor Empresarial. Engenheiro, Economista. Pós Graduado em Gerência Empresarial pela FACESM. Pós Graduado em Qualidade e Produtividade pelo Departamento de Engenharia de Produção da UNIFEI. Mestre em Engenharia de Produção pela UNIFEI. Professor Universitário. Para falar com o autor, use o e-mail luizfarina@bol.com.br

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide