AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Momento Empresarial



Publicado em: 11/04/2011

Há pouco, conversamos sobre o diferencial exigido do profissional de vendas e como devem se esmerar para que possa chegar à categoria de um consultor comercial na sua empresa e, assim, poder oferecer mais que um simples atendimento de balcão.

Muito bem. Hoje quero falar um pouco mais sobre este tema que entendo ser de muita complexidade e relevância, pois, a arte comercial nunca precisou de tanta atenção como agora. Nesta época emergente de nossa economia, o comércio pulsa e não basta a mesmice de trabalho, sem energia e preparo para se manter no cargo e prospectar um futuro na empresa.

Além do comportamento diferenciado diante do cliente, da capacidade de entendê-lo e satisfazê-lo, o consultor de vendas tem a tarefa e a obrigação de desenvolver uma visão mais holística na sua empresa. Isso quer dizer, ter a sensibilidade de enxergar mais profundamente seu ambiente de trabalho, observar pontos falhos e carentes de reparos e, de maneira rápida e coerente, passar esses dados a seu gerente ou ao seu superior direto, muitas vezes, o próprio patrão.

E não adianta vir com o papo de que esta não é sua função. È sim! Esta atitude compete a você, na condição de um profissional comprometido e visionário com a empresa, com seus companheiros de trabalho, com seus clientes e, obviamente, com sua carreira e com sua consciência. Já falei dos diferenciais e, aí estão mais alguns que irão lançá-lo a condição almejada de verdadeiro profissional.

Cabe a você, consultor de vendas, observar a harmonia no ambiente de trabalho, de todas as formas. Procurar manter um comportamento ético e respeitoso com companheiros, chefias e clientes, cuidar da organização de seu setor e dos demais também, até porque, todas as ações se entrelaçam e interferem no bem final de todos.

Um exemplo é uma vitrine em uma loja. Ela deve estar sempre em ordem, organizada e, nem que seja tarefa de outro colega, suas observações e indicações serão sempre necessárias e úteis a você mesmo, afinal, as vitrines são suas parceiras. Apontaria também a avaliação constantemente de pontos como higienização de ambientes, de instrumentos utilizados, e principalmente, da sua própria aparência, pois essa é sua marca e se constitui no se marketing pessoal.

Um aspecto que considero essencial para um bom profissional é o de municiar a chefia, ou os seus patrões, sobre a questão da reposição de estoque. O vendedor está em permanente contato com a clientela, ouvindo as necessidades, sendo indagado sobre produtos recém lançados, etc. Torna-se um perfeito radar e detecta tudo que as pessoas estão procurando, como procuram e em que quantidade.

Muitas vezes a empresa pode estar desfalcada de algum item, serviço ou instrumental e cabe a este atento profissional, transformar estas observações em orientações embasadas à empresa.

È fato que você e muitos outros poderão dizer- Nós não temos espaço para falar com os proprietários, eles não nos ouvem, enfim, irão apontar a falta de um canal de comunicação entre os níveis hierárquicos. Isto é até existente, mas, atualmente está diminuindo muito e, as aberturas para a comunicação direta estão aumentando nas empresas que estão mais atentas e conhecedoras de que as barreiras na empresa geram, através da comunicação falha, a desmotivação e as perdas naturais.

Bom, isso é um assunto que trato muito com a direção das empresas, de forma específica e, a cada dia, elas estão percebendo a necessidade de se adequarem e se organizarem neste sentido.

Agora, não vou poder considerar que seja confundida acomodação com falta de possibilidade de expressão, pois, hoje em dia, acho muito pouco provável um empresário ou um gerente consciente, ignorar uma boa e justa observação. Tomar as providências cabíveis passará a ser responsabilidade dos informados, mas, a de informar e apresentar fatos, mais que nunca, passou a ser sua.

E torna-se prudente a colocação de que você, como profissional diferenciado deverá sempre estar atento ao que ocorre ao seu redor, ou seja, observar o que está acontecendo na vizinhança de sua empresa, na sua cidade e também, no contexto mais amplo. Através de canais diversos, como revistas, televisão, internet, e muitos outros, o consultor comercial poderá ter uma visão panorâmica a respeito de inovações no seu segmento, consequentemente, no seu também.

Tudo deverá ser levado para a empresa. Todas as suas descobertas deverão ser divididas com sua gerência ou com o seu patrão.
Mostre-se engajado, participativo, enfim, apresente-se como um profissional de visão e com futuro promissor pela frente. Saiba que, embora não possa parecer, o fato é que muita gente está lhe observando.

Ou você acha que as promoções e premiações caem do céu?



Luiz Antonio Farina Dias , Consultor Empresarial. Engenheiro, Economista. Pós Graduado em Gerência Empresarial pela FACESM. Pós Graduado em Qualidade e Produtividade pelo Departamento de Engenharia de Produção da UNIFEI. Mestre em Engenharia de Produção pela UNIFEI. Professor Universitário. Para falar com o autor, use o e-mail luizfarina@bol.com.br

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide