AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Comportamento



Publicado em: 17/07/2018

Três perguntas para...
Andréa Kasmim, médica atuante em clínica geral com especialização em pediatria

1) Por que nesta estação tantas doenças têm seus casos aumentados?

Ao contrário do que se pensa, não é o frio que causa as doenças, mas com o frio, as pessoas ficam mais aglomeradas e em ambientes abafados, facilitando a transmissão dos germes. Além disso, os indivíduos retiram dos armários os casacos e cobertores guardados desde o inverno passado, que são ótimos “criatórios” de ácaros.

A baixa umidade do ar também contribui para aumentar os casos de doenças respiratórias. Pois esse é um período mais seco, e com a umidade baixa temos um ressecamento da mucosa nasal, diminuindo sua eficácia como barreira contra os germes. A baixa umidade do ar também faz com que as partículas que causam alergias fiquem em suspensão com a poeira, a fumaça de cigarro, poluição e ácaros.

2) Como se prevenir de infecções, inflamações e outras disfunções neste período?

Para os bebês, amamentação em primeiro lugar. Ela transfere os anticorpos da mãe para o bebê e hidrata-o. Também devemos beber bastante água, dormir oito horas por noite e ter uma alimentação balanceada para manter longe as doenças.

Lavar o nariz com soro fisiológico ao longo do dia ajuda a “retirar” a secreção acumulada no nariz e nos seios paranasais, evitando a proliferação de germes que podem contribuir para complicações como otite e sinusite. Lavar as mãos sempre também é uma medida simples e muito eficaz. Temos que manter a casa sempre arejada - abrindo as janelas -, e nos livrar de tapetes, cortinas e bichinhos de pelúcia em excesso que, de qualquer maneira, precisam ser lavados com frequência.

Não fumar e manter sempre o calendário vacinal atualizado é essencial.

3) Quais grupos de pessoas mais devem ter atenção com a saúde nesta época?

Os extremos de idade são os que mais sofrem - as crianças e os idosos. As pessoas com doenças respiratórias preexistentes, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), os alérgicos e imunodeprimidos também. Para as causas da vulnerabilidade das crianças, temos a suspensão precoce do aleitamento materno e da ida às creches antes dos 2 anos de idade e alguns fatores anatômicos também favorecem o acontecimento dessas doenças.

Isso porque as vias aéreas das crianças são proporcionais ao seu tamanho. Sendo assim, um bebê com pouca secreção fica muito incomodado e obstruído, dificultando as mamadas e a drenagem das secreções, que podem se acumular causando as “ites”. No caso dos idosos, é importante mantê-los aquecidos e hidratados.

A vacina contra a gripe é fundamental, ela é dada de graça na rede pública de saúde e, ao contrário do que muitos pensam, não faz mal algum. Exercícios físicos também são importante para quem tem mais de 65 anos, pois são formas de se movimentar, manter o corpo aquecido e saudável.



notícias da mídia Notícias pesquisadas em jornais e sites.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide