AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Comportamento



Publicado em: 29/06/2016

O que é a memória? Existe um único conceito?

Memória é aquisição, conservação e evocação de informações. É um processo complexo que utiliza os cinco sentidos para captar informações e envolve diferentes habilidades e estágios. Falhas em qualquer uma destas etapas pode resultar na perda de informações.

Por que perdemos tantas informações? A capacidade de memória pode se expandir?

Nunca seremos capazes de armazenar tantas informações. É saudável e necessário esquecermos. Precisamos reciclar para armazenarmos novos aprendizados.
A memória pode se expandir, mas, cuidado, não devemos ficar cobrando de nós mesmos esta expansão, não seria benéfica para nossa saúde mental.

Por que algumas pessoas guardam mais lembranças do que outras?

Porque nós, humanos, somos uma grande diversidade. A memória também está no corpo, afinal é a partir dele que somos, e se somos tão diferentes, também fazemos memória de modos distintos. Interessante, pois somos tão plurais e singulares.

O que pode impedir ou inibir a memória?

Um sentimento ruim, um acontecimento triste que quero esquecer. Além dos distúrbios, patologias e problemas de saúde, que requerem um cuidado especial.

As novas tecnologias e a internet, com informações disponíveis instantaneamente, têm algum impacto nos processos de construção da memória?

Tudo é aquisição de conhecimento. Podem ser benéficas, mas cada um vai guardar e armazenar estas informações de acordo com suas preferências pessoais.

O que é memória afetiva?

Memória afetiva é a memória que é ligada a um sentimento, uma emoção, uma tristeza, uma alegria, uma experiência pessoal. Ela ficou armazenada e pode ser resgatada quando é solicitada por algum estimulo como por exemplo uma foto, uma música ou um cheiro. Já memória autobiográfica é a memória afetiva ligada a própria história, nossa e a dos outros. Podemos também falar de memória coletiva, que se refere a fatos que aconteceram em determinado espaço e tempo e deixaram marcas em um grupo de pessoas. Essas memórias, afetivas, autobiográficas, coletivas que formam nossa identidade, quem somos.

Por que vocês decidiram trabalhar a partir desse viés?

Realizamos nossa primeira Oficina de Memória em 2002. O trabalho e os resultados são muito ricos para nós, e transformadores para os participantes. Cada oficina tem de oito a dez encontros, com duração de duas horas.

Podemos educar a nossa memória e garantir o seu bom funcionamento?

Podemos estimular nossa memória. Estudando, aprendendo uma língua, procurando atividades que façam sentido para nós. Leitura, diversidade de interesses, curiosidade, vontade de aprender, disposição para mudanças e flexíbilidade. A memória é um dos bons exemplos do ditado que diz que a função faz o órgão: quanto mais usamos, melhor.

Rita Amaral e Patrícia Cabral, em oficina de memória autobiográfica, em SP


notícias da mídia Notícias pesquisadas em jornais e sites.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide