AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Comportamento



Publicado em: 15/12/2015

Ocasiões sociais de trabalho podem ser um pouco embaraçosas. Regras de etiqueta nos negócios são, muitas vezes, diferentes daquelas que devem ser adotadas em outros ambientes. No livro "The Essentials of Business Etiquette" (Os fundamentos da etiqueta empresarial, sem edição em português), a especialista na área Barbara Pachter elenca recomendações para que as pessoas possam se sair bem nessas situações. O site Business Insider selecionou algumas delas. Confira:


Ao ser apresentado a alguém, não fique sentado. "Levantar ajuda a estabelecer sua presença. É mais fácil você ser ignorado se não fica de pé. Caso seja pego desprevenido e não puder levantar, incline-se para a frente para indicar que, se pudesse, levantaria", diz Barbara.

Inicie o aperto de mãos. Segundo a escritora, o anfitrião ou o profissional no cargo mais alto, independentemente do sexo, deve estender a mão primeiro. "Se a pessoa hierarquicamente superior não faz isso imediatamente — muitas vezes por causa de uma confusão de gênero — a outra pessoa deve estender sua mão, logo em seguida." De qualquer maneira, o aperto de mãos deve acontecer, se você quiser ser levado a sério.

Só diga "obrigado" uma ou duas vezes durante a conversa. Se você começa a agradecer muito, fica parecendo desamparado e necessitado. Há regras também para notas de agradecimento. Precisam ser enviadas dentro de 24 horas e separadamente para todos que você quer agradecer. "Antes de escolher entre e-mail e notas manuscritas, considere que o correio normal pode levar vários dias para chegar ao seu destino, enquanto o e-mail chega quase que imediatamente", Barbara escreve.

Deixe o celular no bolso. É evidente que vai levá-lo para onde quer que você vá, mas o recomendado é resistir à tentação de checar suas notificações — por mais discreto que você acredite ser, o movimento é perceptível e indelicado. Além disso, não deixe o aparelho em cima da mesa. Está praticamente dizendo para a outra pessoa que a largaria a qualquer momento para falar com outra.

Nunca puxe a cadeira para alguém. Não tem problema manter a porta aberta para seu convidado, mas Barbara defende que você não deve puxar a cadeira para ele sentar, independentemente do sexo. Em um ambiente empresarial, regras sociais de gênero devem ficar para trás. "Tanto homens quanto mulheres podem puxar suas próprias cadeiras." E outra dica na hora de sentar que serve para todos os gêneros: não cruze as pernas.

Aponte com os dedos juntos. "Indique o que quer mostrar com a mão espalmada, e dedos juntos. Se você aponta com o dedo indicador, fica parecendo agressivo", diz Barbara. "Tanto homens como mulheres apontam, mas as mulheres tendem a fazê-lo com mais frequência."

Na hora de mandar um e-mail, cheque o destinatário. Preste atenção ao digitar um nome de sua lista de endereços do e-mail no espaço do "Para". É fácil selecionar o nome errado e sua mensagem ir parar na caixa de alguém que não deveria recebâ-la, o que você não quer que aconteça.

Divida pães com as mãos. Barbara diz que você nunca deve usar faca para cortá-los em um jantar de negócios. "Quebre o pão ao meio, arranque um pedaço de cada vez e coloque a manteiga quando estiver pronto para comê-lo."

Não peça nada muito caro, se for o convidado. E pague a conta, se você que convidou. Caso peça um prato ou vinho muito caro, vai parecer que está querendo se aproveitar do seu anfitrião. "No entanto, se o anfitrião faz recomendações, você pode pedir qualquer uma das sugestões, mas é ainda melhor não escolher a mais cara." Barbara reforça que, caso tenha convidado, você deve pagar a conta, independentemente do gênero. Você pode pedir licença e ir pagar longe de vista, se preferir.

Não empurre ou empilhe os pratos. "Você não é o garçom", diz Barbara. Além disso, se as outras pessoas com que você está comendo com ainda não terminaram, podem sentir que você está apressado. Outra recomendação acerca do fim das refeições é não pedir as sobras para viagem. "Tudo bem em jantares de família, mas não durante ocasiões profissionais."


notícias da mídia Notícias pesquisadas em jornais e sites.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide