AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
comunicação



Publicado em: 27/11/2015

Facebook, Twitter, WhatsApp... Assim que o celular é ligado de manhã até o final do dia, o terminal mantém um ritmo frenético de avisos e vibrações com diferentes alertas. É um gotejar constante que obriga, na maioria das vezes, a efetuar um gesto mecânico: colocar as mãos no bolso, desbloquear a tela e ver o que está acontecendo.


1. Estabelecer prioridades:

silenciar o celularSe em algum momento o usuário está em um local sem cobertura, o silêncio forçado do celular deixa seu usuário consciente da escravidão a que está submetido. A grande maioria das notificações do celular é trivial e não precisa de nossa atenção. Por outro lado, é fácil pensar que, ignorando-as, o assunto está resolvido, mas não: um estudo revelou recentemente o efeito devastador dos avisos sobre a produtividade, até mesmo quando são ignorados. Assim que o celular nos avisa de alguma coisa, o mal já está feito. Seguir esses cinco conselhos nos permite recuperar o controle sobre nosso tempo.

Pode ser difícil de acreditar, mas se o celular ficar desligado por uma ou duas horas o mundo não irá parar. Já ficou sem bateria? Como pôde comprovar, tudo continuou funcionando normalmente apesar de estar parcialmente desconectado, e de fato, é possível que tenha sentido uma prazerosa sensação de liberdade.

O segredo é a criação voluntária desses momentos de calma sem sons e vibrações, algo que pode parecer simples, mas não é. Quase sem perceber, nos transformamos em escravos de uma tecnologia que, teoricamente, desenvolvemos para facilitar nossa vida. E por isso é imprescindível manter a cabeça fria e colocar o celular em modo avião, ou pelo menos em um modo discreto que filtre unicamente as chamadas prioritárias. Com esse gesto simples é possível comprovar como seremos muito mais eficientes e levaremos menos tempo para concluir as tarefas que precisam ser realizadas no momento.

2. O correio de voz, esse grande aliado

É possível pensar que a secretaria eletrônica perdeu um pouco de terreno com a febre do WhatsApp e aplicativos semelhantes, mas o certo é que se for utilizada com habilidade, pode se transformar em um de nossos melhores aliados. O princípio é bem simples: atender unicamente as chamadas que não irão interromper o desempenho de uma tarefa prioritária, e confiar na eficiência do correio de voz para guardar as mensagens.

Não é preciso se preocupar: depois, quando terminar o que é realmente importante, poderá acessar a secretária eletrônica para atender os recados pendentes. O correio de voz representa a máxima de quem defende que os problemas se resolvem sozinhos: se não é urgente, não deixarão nenhuma mensagem, e economizarão minutos preciosos de nosso tempo. Todos as operadoras oferecem o serviço de correio de voz, mas pode ser interessante utilizar aplicativos como o Libon, que não só guarda as mensagens, como também permite configurar as respostas em função do contato que ligou. O software notifica por e-mail as novas mensagens recebidas.

3. Não é brincadeira: use um 'smartwatch'

Os relógios inteligentes estão na moda, e a maioria dos especialistas prevê um futuro brilhante para esse tipo de dispositivo. Curiosamente, a primeira coisa que pode vir à cabeça é que um relógio inteligente pode causar ainda mais ruído e interrupções do que um celular, mas o certo é que uma de suas principais vantagens é que permite exatamente o contrário: silenciar a maioria das notificações e permitir só as urgentes.

Muitos usuários do Apple Watch e do Pebble reconhecem que vivem muito mais tranquilos pela obrigação de filtrar as notificações, e os relógios inteligentes permitem configurar quais alertas chegam ao pulso e quais são silenciados para serem vistos mais tarde no celular. Na realidade, o smartwatch obriga o usuário forçosamente a ser mais eficiente na gestão dos avisos, e os alertas triviais ficam na tela do celular para serem atendidos em momentos menos corridos.

4. Silencie os grupos no WhatsApp

Muitos dos usuários perderam o controle do WhatsApp. O pior é que arrastam outros em sua perda de controle. Se for agregado a um grupo que realmente não te interessa muito e não quer parecer mal-educado, pode ser muito mais interessante silenciar esse grupo (o próprio aplicativo permite isso), para depois, com mais calma, ler as mensagens (se é que realmente te interessam).

De fato, seria recomendável silenciar todos os grupos nos quais não exista uma informação importante. Não é preciso titubear na hora de cortar pela raiz interrupções inúteis ou acabaremos pagando caro dedicando mais horas ao trabalho e sofrendo com estresse. No final das contas, se trata de silenciar todo o nosso entorno para focar no prioritário e assim poder terminar antes as tarefas e realizá-las melhor.

5. Utilize as respostas pré-gravadas e os 'emojis'

É possível que a habilidade com a qual os mais jovens utilizam os emoticons nos divirta, mas o certo é que os utilizando sabiamente poderemos economizar muito tempo. O polegar para cima como gesto de aprovação pode ser uma finalização brilhante de uma conversa e nos livrará da obrigação de escrever um longo texto na tela do celular. Mas também economizaremos muito tempo se gravarmos algumas respostas que serão utilizadas habitualmente no celular (é possível fazê-lo no Android e no iOS).

As principais plataformas oferecem essa possibilidade para deixar escritos textos como “certo, depois verei e te respondo” e “perfeito, muito obrigado” para responder com dois toques. Somando alguns segundos aqui, outros acolá, essa opção pode ser uma mina de ouro para nossa produtividade.



notícias da mídia Notícias veiculadas na mídia impressa

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide