AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Vida saudável



Publicado em: 21/10/2015

Apesar de alguns problemas de adaptação, muitas pessoas aproveitam o horário de verão para curtir mais a vida, devido ao dias serem mais longos pelo adiantamento do relógio. Isso inclui idas mais frequentes a clubes, praias e restaurantes ao ar livre. Mas o que as pessoas não podem esquecer é que o cuidado com o sol merece uma atenção mais do que especial nesta época do ano.

Recomendado por dermatologistas durante o ano todo, a exposição solar passar a precisar ser evitada durante o horário de verão, principalmente, no período entre os horários de 10h às 17h.

Especialistas alertam que em função do adiantamento da hora não se pode relaxar ao pensar que a irradiação solar está mais fraca neste trecho do dia.

Mônica Azulay, coordenadora do departamento de Cosmiatria da Sociedade de Dermatologia do Rio de Janeiro, explica que em um país tropical, como o Brasil, se deve ter cuidado com a irradiação solar durante o ano todo. Ela ressalta que durante o verão, no entanto, é importante reforçar essa necessidade porque é um período em que a população fica ainda mais exposta aos raios UVB, que deixa a pele vermelha, podendo aumentar o índice de queimaduras e também o risco de câncer de pele.

O uso diário do filtro solar é muito importante para garantir os cuidados com a saúde da pele. A médica lembra que ele deve ser um amigo fiel durante o ano todo e principalmente no verão. Para melhor eficácia e absorção, o indicado é passá-lo com pelo menos 15 minutos antes da exposição ao sol, no corpo todo, antes de vestir a roupa.

De qualquer forma, é importante ter a consciência que o filtro solar não é, de forma nenhuma, um passaporte para a exposição indiscriminada ao sol. Ou seja, não é porque você passou um bom filtro solar que você pode ficar exposta ao sol horas após horas e que isso não causará danos a sua saúde. O cuidado com a exposição deve ser permanente, principalmente, se a pessoa tiver uma pele mais clara.

Outra dica da especialista diz respeito a escolha do filtro solar. A dermatologista alerta que é um erro considerar somente o número do fator de proteção solar (FPS) na hora de optar por um produto em detrimento a outro. Ela explica que a medida informa sobre a proteção à radiação UVB, mas que os riscos a exposição aos raios UVA não devem ser subestimados.

Mônica fala que não basta ter um FPS alto para ser um bom filtro. Ela explica que o ideal é que um dermatologista indique qual filtro tem a proporção ideal de proteção para cada caso. E ressalta que, infelizmente, é um erro muito comum acreditar que indo na farmácia e comprando um filtro com FPS alto a pessoa vai ficar protegida.

Além do filtro, utilizar roupas de algodão é essencial, pois retêm cerca de 90% das radiações UV, ao contrário dos tecidos sintéticos, como nylon, que retêm 30%. Usar chapéus com tecidos que possuem fator proteção também é um aliado na proteção da pele. As barracas de praia precisam ser de algodão ou lona. Muito mais do que estilo, os óculos de sol previnem cataratas e lesões na córnea.


notícias da mídia Autores variados

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide