AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Vida saudável



Publicado em: 11/01/2018


A diverticulite, que causa dores abdominais e, em casos mais graves, pode levar à necessidade de cirurgia, é uma doença que tem ficado mais comum ao longo dos anos. O motivo? A vida mais corrida que levamos.

A incidência tem aumentado rapidamente, de 5% da população ocidental, em 1950, para 50% em 1980 e 60% na década de 1990, segundo dados do artigo Latest diagnosis and management of diverticulitis publicado pelo British Journal of Medical Practitioners.

Hábitos alimentares nada saudáveis e a correria que impede de evacuar quando o corpo pede são alguns dos principais motivos desse aumento no número da doença: os divertículos são alterações benignas do intestino, como pequenas bolsas.

Elas começam a se manifestar a partir dos 40 anos e com mais frequência depois dos 60, sendo uma característica do envelhecimento do órgão. Das pessoas que têm divertículos, 20% terão diverticulite e destas, um quinto terá a chamada diverticulite complicada.

A causa da diverticulite é incerta. Mas, a partir do momento que se tem, é possível prevenir um novo episódio. A prevenção envolve aquela dupla bem conhecida de quem sofre com o intestino preso: fibras e muito líquido.


notícias da mídia Autores variados

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide