AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Vida saudável



Publicado em: 16/08/2016

Você fez sua corridinha pela manhã e seguiu para o trabalho com a sensação de missão cumprida. Mas passou praticamente o resto do dia sentada em frente ao computador entre relatórios e telefonemas. Sabe aquele treino matinal? Já era. Ou quase isso.

A partir de cinco horas sentada, os efeitos do exercício começam a ser anulados e cresce o risco de doenças cardiovasculares. Pesquisas citadas no site do American College of Cardiology alertam: muitas horas nessa posição aumentam o perigo de infarto e acidente vascular cerebral, especialmente nas mulheres.

Um outro estudo, da Rede de Saúde da Universidade de Toronto, no Canadá, afirma que o sedentarismo (em latim, "sedere" significa sentar) também é capaz de subir em 91% o risco de diabetes do tipo 2 e doenças mais graves, como o câncer de cólon e o de útero.

Tudo isso tem feito os cientistas afirmarem que ficar sentada pode ser tão prejudicial para a saúde quanto, acredite, fumar!

Taxímetro ligado

Se ainda não estiver convencida de que é importante levantar para dar uma circulada pelo escritório, leia mais esta: diminuir a permanência sentada evitaria mais de 430 mil mortes a cada ano no mundo.

A conclusão é de uma equipe de pesquisadores da Universidade de São Paulo que acaba de fazer uma revisão dos estudos existentes sobre o assunto. Eles também recalcularam o tempo máximo na cadeira para prolongar a vida: apenas três horas por dia! Essa é uma meta difícil de ser cumprida, especialmente por quem mora em metrópoles em que o trajeto de carro até o trabalho demora quase isso, sem contar o tempo de expediente.

Já está querendo desabar no sofá depois de ouvir tanta notícia ruim? Resista mais um pouco. Passar muito tempo imóvel engorda, sobrecarrega a coluna e dificulta a circulação (você é premiada com vasinhos e varizes). Se vai à academia com frequência, menos mal, claro. Mesmo assim, evite ficar o restante do dia colada na cadeira, trabalhando, navegando na internet ou vendo televisão.

O ortopedista Claudio Santili, do Rio de Janeiro, dá sugestões para você criar o hábito de se movimentar mais durante o dia. Então se prepare para o senta, levanta!

1. No trabalho.

Nas reuniões rápidas, convide os participantes para conversarem andando ou em pé, em torno de uma mesa alta.

Reserve aquele salto poderoso para um casamento ou encontro especial. No dia a dia, use sapatos mais baixos ou um tênis fashion – mais anatômicos e confortáveis, evitam a desculpa de você pegar o carro para ir almoçar.

Levante da mesa do refeitório ou do restaurante e tome o cafezinho no balcão.

Vá até a mesa do seu colega em vez de mandar um e-mail ou usar o WhatsApp. É uma boa desculpa para você sair da cadeira e ainda humanizar as relações no trabalho.

2. No fim de semana.

Esqueça o computador ou reserve algumas horas para “navegar” pela vizinhança, correr no parque, ir ao clube.

Mexa no jardim, arrume a casa, coloque uma música para dançar na sala.

Deixe o carro na garagem. Tenha um carrinho de feira ou uma sacola descolada para fazer as compras a pé no mercado ou na feira próximos da sua casa.

Se você morar em uma cidade ou bairro com uma boa estrutura de ciclovias, troque o carro pela bike inclusive para ir ao trabalho. Mas não esqueça o capacete e os outros equipamentos obrigatórios (espelho retrovisor, campainha e refletores).

3. Em casa ou no trabalho.

Levante da cadeira a cada uma hora para ir até o bebedouro (evite deixar a garrafinha na mesa) e tome pelo menos 100 mililitros de água. Com isso, você dilui o sangue e reduz o risco de formação de trombos (coágulos de sangue na circulação sanguínea).

Baixe um aplicativo no celular para avisá-la quando é hora de dar uma volta – os apps Medida Certa e Metas de Vida são grátis para iPhone e Android. Se preferir, programe o alarme e grave recadinhos do tipo “Hora de ficar em pé”, “Saia da cadeira”... Eles servem de estímulo.

Vá ao banheiro sempre que sentir vontade. Assim, você evita segurar o xixi por muito tempo, o que aumenta os batimentos cardíacos e a pressão arterial, estressando o sistema cardiovascular. E ainda aproveite para esticar as pernas.

Em pé, suba e desça o calcanhar, apoiando-se na ponta dos dedos para estimular os músculos da panturrilha e melhorar o retorno do sangue para o coração. Repita por 30 segundos em cada lado, pelo menos uma vez de manhã e à tarde.

Faça o "sacrifício" de lavar sua própria louça (nem que seja só a xicrinha de café). É mais uma oportunidade de se mexer.

Fale ao telefone em pé. Se estiver no celular, aproveite para andar enquanto conversa.


notícias da mídia Autores variados

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide