AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Conselhos Úteis



Publicado em: 27/10/2015


Congelar alimentos é essencial para ganhar tempo, evitar o desperdício de alimentos e ainda programar o cardápio da semana. Mas, apesar de indispensável, essa tarefa não é completamente à prova de falhas. Antes de abrir a porta do congelador novamente, leia as dicas abaixo


1 | DEFINIR UMA TEMPERATURA MUITO ALTA
Zero grau (ou até mesmo abaixo de zero) é a melhor temperatura para armazenar alimentos congelados a longo prazo. Leve isso em conta na hora de programar o seu freezer. Se você achar que o sorvete fica muito duro e difícil servir com a colher, armazene-o na porta. Ali, a temperatura não é tão alta. Não prejudique a qualidade dos outros alimentos por causa dele.


2 | MANTER O CONGELADOR QUASE VAZIO
Um freezer cheio mantém a temperatura melhor do que um vazio. Isso acontece porque os alimentos congelados também produzem uma massa de ar frio. Toda vez que você abre a porta, esses alimentos ajudam o eletrodoméstico a manter a temperatura e ele precisa fazer menos esforço para eliminar o ar quente que entrou. Apesar de ser melhor ter um freezer cheio de alimentos, não é bom que ele esteja completamente lotado. O ar precisa de espaço para circular lá dentro.

3 | NÃO EMBRULHAR OS ALIMENTOS CORRETAMENTE
Não importa se você usa papel-alumínio, filme plástico ou saquinhos. Na hora de proteger os alimentos para congelar, o importante é envolvê-los de forma bem justa para eliminar qualquer ar em volta. Isso pode prejudicar o alimento. A mesma dica vale para aqueles armazenados em potes com tampas. Nesses casos, você deve preencher o recipiente quase até o topo. Não se esqueça apenas de deixar um espaço, já que o alimento se expande após o congelamento.



4 | CONGELAR ALIMENTOS POR MUITO TEMPO
Sim, alimentos congelados também têm prazo de validade. Após um longo tempo no freezer, você vai notar que o sabor e a textura não serão os mesmos. Por isso, na hora de congelar, é importante etiquetar cada um deles com uma breve descrição e a data em que foi congelado. Também não deixe de organizar os mais antigos à frente, para que sejam usados primeiro.

5 | "PERDER" ALIMENTOS NO FREEZER
Pode parecer estranho, mas isso é mais comum do que você imagina. Quantas vezes você já abriu o freezer e se deparou com um congelado sem forma e sem cor, praticamente irreconhecível? Ou então, tirou um alimento grande e encontrou um pequeno lá no fundo? Organizar o freezer e etiquetar os alimentos, como falamos na dica anterior, é fundamental.


6 | CONGELAR ALIMENTOS JUNTOS
Você congela os morangos todos juntos em um recipiente e, na hora de descongelar, precisa aproveitar todos de uma vez? Para evitar que isso aconteça, uma ótima dica é colocá-los em uma assadeira, por exemplo, separados até que endureçam. Depois, você pode reuni-los em um saco. Na hora que quiser apenas um, você não terá problemas.

7 | ESPERAR MUITO TEMPO PARA CONGELAR
Congelar apenas preserva os alimentos. Por isso, quanto antes você colocá-los no freezer, mais frescos estarão na hora de descongelar.

8 | DESCONGELAR EM TEMPERATURA AMBIENTE
Descongelar alimentos em temperatura ambiente, apenas tirando-os do freezer e colocando-os sobre a pia, pode ser mais rápido, mas não é o melhor. O ideal é usar a geladeira para descongelar. Programe-se com antecedência para esperar o processo acabar e, assim, a comida ficará mais protegida contra bactérias. Comidas expostas ao clima podem passar direto de descongelada a estragada.



9 | ABRIR O CONGELADOR DURANTE UMA QUEDA DE ENERGIA
Quando a energia cai, mantenha o congelador fechado para manter os alimentos congelados o maior tempo possível. Qualquer alimento que ainda estiver congelado quando a energia voltar pode permanecer no congelador. Os itens que descongelarem devem ser preparados e consumidos imediatamente. Na dúvida, descarte. É mais seguro para a saúde de sua família.


Notícias da mídia Exercícios para fazer na cama ao acordar Quando o despertador toca de manhã sempre bate a preguiça de levantar da cama. Mais 10 minutos de soneca e você já está atrasada, não é? Ao longo do dia, o pescoço começa a doer, suas costas também e você já está na terceira xícara de café. Um jeito muito fácil de evitar todos esses problemas é manter uma pequena rotina de exercícios logo que você acorda. Respiração e alongamento ajudam a despertar e dar mais energia, sabia? "Estudos mostram que ao despertarmos pela manhã nossos músculos ficam 10% mais curtos e rígidos devido ao repouso prolongado da noite. O alongamento matinal é de grande importância, além de relaxar a musculatura e o corpo, previne dores que ao longo do dia podem ser sentidas", explica a fisioterapeuta e instrutora de pilates do Fit Body Pilates SPa&Estética, Mariana Novaes. São 6 exercícios bem simples que levam só 5 minutos: stretching 1. Deitada na cama retire seu travesseiro e alinhe bem sua coluna. Estique os braços e as pernas, de modo que seu corpo fique todo esticado. Entrelace suas mãos e estique-as para cima, fazendo uma tração na coluna. Repita esse movimento duas vezes por 20 segundos. 2. Deitada, dobre seus joelhos e leve em direção ao tronco, como se fosse abraçar as pernas. Mantenha por 20 segundos nessa posição e depois repita por mais uma vez. 3. Deitada, apoie seus pés na cama, flexione um pouco seu quadril e leve-o para o lado, deixando sua cabeça para o lado oposto do quadril. (Se levou o quadril para o lado direto, leve a cabeça para o lado esquerdo) Abra bem seus braços e relaxe. Faça dos dois lados, mantendo por 20 segundos na posição de alongamento e repetindo duas vezes. 4. Deitada, apoie os pés na cama unindo-os calcanhar com calcanhar e abra as pernas, fazendo a famosa posição da borboleta. Mantenha na postura de alongamento durante 20 segundos repetindo 2 vezes o movimento. 5. Sentada com o corpo ereto, pegue o braço direito e leve em direção a cabeça, puxando-a para o lado direito. Você irá sentir alongar a região do músculo trapézio e a região cervical do lado contralateral. Repita esse movimento por duas vezes mantendo por 20 segundos e repita no outro lado. 6. Todos os alongamentos devem ser associados a uma respiração lenta e profunda, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca auxiliando o maior relaxamento muscular. A professora e proprietária da Personal Work, Adriane Lafemina explica como fazer o exercício: Deite com as pernas flexionadas, plantas dos pés na cama, mãos abaixo do umbigo e com a ponta dos dedos médios se tocando (se quiser junte os joelhos). Feche os olhos, inspire pelo nariz, sentindo o abdômen inchar: imagine um balão no abdômen, que se enche de ar na inspiração. Expire pelo nariz até o abdômen murchar completamente. Sinta que ao expirar o abdômen se contrai para dentro. Não force sua respiração, nem muito rápida, nem muito profunda, apenas observe seu ritmo. Experimente deixar sua expiração um pouco mais lenta que a inspiração! Faça o exercício de três a cinco minutos.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide