AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Conselhos Úteis



Publicado em: 03/07/2015


Quando paramos para pensar qual é o cômodo da nossa casa que tem mais germes e bactérias, logo pensamos no banheiro, não é? Porém, estudos e pesquisas apontaram que a cozinha, por causa da manipulação de alimentos, possui utensílios de grande contaminação, como tábuas, cortadores, espátulas, liquidificadores e até a própria esponja de lavar louça.

A esponja é uma casa de fungos e bactérias, já que mistura os restos de gordura e comida com a umidade comum dela. Por isso, se você tem a costume de fazê-la durar o máximo possível, saiba que essa prática só faz o cultivo de bactérias ser ainda maior. "O tempo de duração de uma esponja de lavar louça é uma semana", diz Paula Roberta da Silva, consultora especializada em limpeza e dicas para facilitar o dia a dia da dona de casa.

Quando a utilizamos por bastante tempo, as bactérias se proliferam de maneira muito rápida no ambiente, gerando vários riscos à saúde. "Inclusive, um estudo realizado por cientistas detectou que é possível encontrar nas esponjas coliformes que podem causar salmonela e intoxicação alimentar", diz Paula.

Mas há como prolongar, mesmo que por pouco tempo, sua utilização. "Lavar a esponja com água e sabão e enxaguar ou ferver um litro de água e colocá-la por 10 minutos, retirando-a com o pegador e esperando que ela esfrie pode ajudar nessa missão", diz a especialista. Os panos de secar louça também são alvos de bactérias e devem ser higienizados com água quente e periodicamente trocados.



Pia

Uma boa dica para a limpeza da pia é usar água quente e, para cada litro de água, colocar duas colheres de água sanitária para retirar as bactérias. É importante lembrar sempre de secá-la após seu uso. "Também indico colocar um pouco de água sanitária no ralo para auxiliar na desobstrução e limpeza do cano", diz Paula. Tábuas, rodos, escorredor de louça e lixo de pia (que deve ser evitado) devem ser limpos e secos completamente para evitar doenças de origem alimentar.

Armários

No caso dos armários não há muito segredo. Quando é de madeira, deve-se passar um pano levemente úmido com um pouco de sabão neutro e esperar secar completamente. Se o armário for de inox ou de alumínio, é recomendado limpar semanalmente com pano úmido e sabão de coco.

Geladeira

Para que a limpeza da geladeira seja completa e eficiente, primeiramente, deve-se retirar tudo o que há nela. "As prateleiras e todas as peças removíveis devem ser retiradas e lavadas à parte", diz a especialista. O que permanecer no interior pode ser limpo com um litro de água misturado com uma colher de água sanitária, ou dois litros de água misturados a duas colheres de bicarbonato de sódio. Outra solução é fazer essa limpeza com 250 ml de vinagre de maçã misturado com um litro de água.

Fogão

Uma maneira simples de limpar o fogão é deixá-lo esfriar completamente e retirar os queimadores e peças removíveis para lavar. "Recomendamos deixá-las de molho por alguns minutos com uma solução simples de bicarbonato de sódio, meia xícara de vinagre branco e água quente", diz Paula. Em seguida, é indicado utilizar uma esponja macia com água e detergente para limpeza no fogão. "Se houver alguma mancha mais difícil de sair, use água morna até sua total remoção", diz Paula.

Piso

O piso da cozinha produz muitas manchas e acúmulo de gordura e por isso deve ser limpo regularmente. Os de mármore são porosos, então, pode-se utilizar uma pequena quantidade de detergente de coco com cinco litros de água. "Com um pano limpo de algodão, o indicado é esfregar o chão, enxaguar com um pano umedecido e secar completamente", diz Paula.

Já o de pedra pode ser limpo com produtos específicos ou com água e detergente neutro. Os pisos de cerâmica ou porcelanato podem ser facilmente limpos com produtos específicos ou com uma mistura de detergente e água com um pano ou escova que não danifique sua aparência. Azulejos da parede Para limpar os azulejos, o ideal é utilizar uma escova e uma mistura de quatro litros de água morna com meia xícara de vinagre branco.

Potes de plástico

Para retirar as manchas dos potes de plástico, basta deixar a vasilha de molho em uma solução de água quente com um pouco de vinagre e bicarbonato de sódio. Depois, é só lavar com água e detergente neutro e enxaguar bem.


Notícias da mídia Exercícios para fazer na cama ao acordar Quando o despertador toca de manhã sempre bate a preguiça de levantar da cama. Mais 10 minutos de soneca e você já está atrasada, não é? Ao longo do dia, o pescoço começa a doer, suas costas também e você já está na terceira xícara de café. Um jeito muito fácil de evitar todos esses problemas é manter uma pequena rotina de exercícios logo que você acorda. Respiração e alongamento ajudam a despertar e dar mais energia, sabia? "Estudos mostram que ao despertarmos pela manhã nossos músculos ficam 10% mais curtos e rígidos devido ao repouso prolongado da noite. O alongamento matinal é de grande importância, além de relaxar a musculatura e o corpo, previne dores que ao longo do dia podem ser sentidas", explica a fisioterapeuta e instrutora de pilates do Fit Body Pilates SPa&Estética, Mariana Novaes. São 6 exercícios bem simples que levam só 5 minutos: stretching 1. Deitada na cama retire seu travesseiro e alinhe bem sua coluna. Estique os braços e as pernas, de modo que seu corpo fique todo esticado. Entrelace suas mãos e estique-as para cima, fazendo uma tração na coluna. Repita esse movimento duas vezes por 20 segundos. 2. Deitada, dobre seus joelhos e leve em direção ao tronco, como se fosse abraçar as pernas. Mantenha por 20 segundos nessa posição e depois repita por mais uma vez. 3. Deitada, apoie seus pés na cama, flexione um pouco seu quadril e leve-o para o lado, deixando sua cabeça para o lado oposto do quadril. (Se levou o quadril para o lado direto, leve a cabeça para o lado esquerdo) Abra bem seus braços e relaxe. Faça dos dois lados, mantendo por 20 segundos na posição de alongamento e repetindo duas vezes. 4. Deitada, apoie os pés na cama unindo-os calcanhar com calcanhar e abra as pernas, fazendo a famosa posição da borboleta. Mantenha na postura de alongamento durante 20 segundos repetindo 2 vezes o movimento. 5. Sentada com o corpo ereto, pegue o braço direito e leve em direção a cabeça, puxando-a para o lado direito. Você irá sentir alongar a região do músculo trapézio e a região cervical do lado contralateral. Repita esse movimento por duas vezes mantendo por 20 segundos e repita no outro lado. 6. Todos os alongamentos devem ser associados a uma respiração lenta e profunda, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca auxiliando o maior relaxamento muscular. A professora e proprietária da Personal Work, Adriane Lafemina explica como fazer o exercício: Deite com as pernas flexionadas, plantas dos pés na cama, mãos abaixo do umbigo e com a ponta dos dedos médios se tocando (se quiser junte os joelhos). Feche os olhos, inspire pelo nariz, sentindo o abdômen inchar: imagine um balão no abdômen, que se enche de ar na inspiração. Expire pelo nariz até o abdômen murchar completamente. Sinta que ao expirar o abdômen se contrai para dentro. Não force sua respiração, nem muito rápida, nem muito profunda, apenas observe seu ritmo. Experimente deixar sua expiração um pouco mais lenta que a inspiração! Faça o exercício de três a cinco minutos.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide