AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Conselhos Úteis



Publicado em: 19/02/2012

Você se esforça o ano inteiro para ter uma vida saudável e quando chega o carnaval se preocupa com os efeitos dos quatro dias de folia sobre a boa forma, mas acha injusto não poder comer e beber o que sente vontade? Pois saiba que é possível se divertir na festa de momo, quando a alimentação tende a ser mais desregrada e o apelo ao consumo de álcool, enorme, sem que a balança acuse seus excessos. Como? Abusando do bom-senso.

Para passar pelo carnaval sem engordar, não é preciso se internar num spa. Ficar atento ao escolher como e onde se alimentar faz muita diferença. O ideal é não pular refeições, e evitar alimentos gordurosos. Para quem for comer na rua, há boas opções em restaurantes a quilo, como peixes e frangos grelhados, verduras, legumes e frutas.

— Coma um sanduíche de pão integral, com um recheio leve, como frios magros e peito de frango, e evite o excesso de gordura, presente em embutidos, na linguiça e em presuntos gordos, por exemplo — ensina Ricardo Meirelles, endocrinologista e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Caso vá a uma festa cheia de petiscos, a um churrasco ou a uma feijoada, um truque é se alimentar antes, para depois beliscar o que está sendo servido sem cair na tentação de exagerar.

A maratona carnavalesca exige reposição de energia, mas isso não significa comer qualquer alimento calórico. O especialista indica carboidratos de lenta absorção, como pão e macarrão, que saciam e têm mais nutrientes do que o açúcar. De acordo com a nutricionista Luciana Harfenist, uma mulher queima, em média, 300 calorias durante duas horas de folia num bloco, e um homem, 500. Mas vários fatores influem neste cálculo.

— Pode-se gastar mais ou menos, depende da idade e do condicionamento físico. O metabolismo de quem é ativo favorece a queima — explica ela.

Luciana destaca que é muito importante não sair de casa em jejum para pular carnaval. Tomar um café da manhã reforçado garante energia e ajuda na saciedade ao longo de todo o dia. Entre um bloco e outro, ela recomenda que os foliões façam lanches como frutas secas e castanhas, que podem ser levados de casa, numa bolsa pequena, e os manterão longe de bares e ambulantes vendendo salgadinhos gordurosos. E a hidratação deve ser feita o dia inteiro, para compensar o calor, a ingestão de álcool e a energia gasta para se divertir.

Se você não resiste a uma cervejinha ou a um drinque feito com destilados, os dois especialistas concordam que pode-se beber, mas com bastante moderação: uma artimanha é alternar as doses com água. Luciana lembra que um copo de bebida alcoólica tem, em média, a mesma quantidade de calorias de um pão francês, ou seja, 135:

— Se tomar cinco chopes, estou comendo cinco pães franceses, o que faz diferença num cardápio equilibrado.

A escritora Cláudia Vasconcelos, de 59 anos, que sofre de hipotireoidismo e vai desfilar na Marquês de Sapucaí pela oitava vez, aderiu a um programa especial para este carnaval. Além das aulas regulares na academia, fez um planejamento e incluiu avaliação funcional, aulas de samba e aeróbica na sua rotina. Além disso, vai malhar pedalando. Não quer desperdiçar o esforço que costuma fazer o ano inteiro.

— As pessoas têm que ter consciência das suas limitações. A ressaca carnavalesca é a pior coisa — pondera.

Além de manter uma dieta balanceada nestes quatro dias, Cláudia conta que não ingere álcool antes do desfile, para não reter líquido. Quem for beber e optar por uma caipirinha, por exemplo, que troque o açúcar pelo adoçante, sugere a nutricionista Luciana Harfenist.

— O álcool é um item calórico e vazio de nutrientes, além de fazer mal quando consumido em excesso. É preciso muito cuidado — reforça.

O endocrinologista Ricardo Meirelles ressalta que, além de suas próprias calorias, o álcool abre o apetite, impulsionando a comer mais.

As irmãs baianas Mariana e Juliana Magalhães, de 19 e 26 anos, respectivamente, estão trocando o carnaval de Salvador pelo do Rio pela primeira vez. Embora cuidem da alimentação o ano todo, elas dizem que o objetivo nestes quatro dias é se divertir: por isso, pretendem fazer praticamente todas as refeições na rua, para não perderem tempo cozinhando na casa onde estão hospedadas, em Ipanema.

— Vou tentar aproveitar ao máximo e não me preocupar — diz Mariana, que é estudante de Arquitetura.

Para foliões que precisarem repor as energias ao fim de um dia de maratona de blocos, Luciana diz que o chá de erva-cidreira com maracujá e hortelã é um ótimo aliado, pois ajuda o organismo a liberar toxinas. Beber bastante água de coco durante o dia e chá verde (se a pessoa não for sensível à cafeína) também ajuda e dá energia. E quem, como as irmãs baianas, preferir só pensar em se recompor após a Quarta-Feira de Cinzas, vai se beneficiar de um cardápio rico em frutas, legumes, verduras e carnes magras. Em alguns casos, uma dieta de desintoxicação hepática também pode ser útil, desde que feita com orientação profissional.


Notícias da mídia Exercícios para fazer na cama ao acordar Quando o despertador toca de manhã sempre bate a preguiça de levantar da cama. Mais 10 minutos de soneca e você já está atrasada, não é? Ao longo do dia, o pescoço começa a doer, suas costas também e você já está na terceira xícara de café. Um jeito muito fácil de evitar todos esses problemas é manter uma pequena rotina de exercícios logo que você acorda. Respiração e alongamento ajudam a despertar e dar mais energia, sabia? "Estudos mostram que ao despertarmos pela manhã nossos músculos ficam 10% mais curtos e rígidos devido ao repouso prolongado da noite. O alongamento matinal é de grande importância, além de relaxar a musculatura e o corpo, previne dores que ao longo do dia podem ser sentidas", explica a fisioterapeuta e instrutora de pilates do Fit Body Pilates SPa&Estética, Mariana Novaes. São 6 exercícios bem simples que levam só 5 minutos: stretching 1. Deitada na cama retire seu travesseiro e alinhe bem sua coluna. Estique os braços e as pernas, de modo que seu corpo fique todo esticado. Entrelace suas mãos e estique-as para cima, fazendo uma tração na coluna. Repita esse movimento duas vezes por 20 segundos. 2. Deitada, dobre seus joelhos e leve em direção ao tronco, como se fosse abraçar as pernas. Mantenha por 20 segundos nessa posição e depois repita por mais uma vez. 3. Deitada, apoie seus pés na cama, flexione um pouco seu quadril e leve-o para o lado, deixando sua cabeça para o lado oposto do quadril. (Se levou o quadril para o lado direto, leve a cabeça para o lado esquerdo) Abra bem seus braços e relaxe. Faça dos dois lados, mantendo por 20 segundos na posição de alongamento e repetindo duas vezes. 4. Deitada, apoie os pés na cama unindo-os calcanhar com calcanhar e abra as pernas, fazendo a famosa posição da borboleta. Mantenha na postura de alongamento durante 20 segundos repetindo 2 vezes o movimento. 5. Sentada com o corpo ereto, pegue o braço direito e leve em direção a cabeça, puxando-a para o lado direito. Você irá sentir alongar a região do músculo trapézio e a região cervical do lado contralateral. Repita esse movimento por duas vezes mantendo por 20 segundos e repita no outro lado. 6. Todos os alongamentos devem ser associados a uma respiração lenta e profunda, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca auxiliando o maior relaxamento muscular. A professora e proprietária da Personal Work, Adriane Lafemina explica como fazer o exercício: Deite com as pernas flexionadas, plantas dos pés na cama, mãos abaixo do umbigo e com a ponta dos dedos médios se tocando (se quiser junte os joelhos). Feche os olhos, inspire pelo nariz, sentindo o abdômen inchar: imagine um balão no abdômen, que se enche de ar na inspiração. Expire pelo nariz até o abdômen murchar completamente. Sinta que ao expirar o abdômen se contrai para dentro. Não force sua respiração, nem muito rápida, nem muito profunda, apenas observe seu ritmo. Experimente deixar sua expiração um pouco mais lenta que a inspiração! Faça o exercício de três a cinco minutos.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide