AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» Campanha: Ano Novo, Dívida Zero
» Comportamento.
» Comunicação
» Conselhos Úteis
» Consultas Boa Vista Serviço - SCPC
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Conselhos Úteis



Publicado em: 18/05/2020

Dizer “não” é importante para a saúde mental; saiba como fazer isso sem gerar mágoas

O psicólogo clínico Claudio Bacellar Cazão explica que ter foco é fazer algo com plenitude e não ter retrabalho. Por isso, a ansiedade é uma das grandes inimigas da concentração, já que a pessoa ansiosa não pensa no presente, apenas no passado e, principalmente, no futuro. Ademais, atividades incompletas, imaturidade para aceitar as dificuldades da vida e problemas emocionais aumentam a decepção causada pela falta de atenção.

Patrícia observa que o ideal é “concentrar a energia em um só ponto para realizar e ter resultado naquilo que é mais importante e não em várias coisas importantes”. Cazão concorda e acrescenta que quanto mais atividades, menos foco. A ordem, então, é priorizar e, no caso de tarefas desagradáveis, exercitar a resiliência e a resignação saudável. O especialista ainda pontua as características necessárias para ser uma pessoa focada:

Ser engajado
Ter equilíbrio emocional
Ser resiliente
Ser responsável e maduro, afinal, se uma tarefa foi aceita, deve ser cumprida satisfatoriamente.
Exercício diário
Conseguir se manter focado, segundo Cazão, é um exercício diário, no qual a mente deve relaxar. Fazer contagem mental, se concentrar na respiração ou direcionar a atenção para algum detalhe de uma atividade sempre que possível são formas de exercitar o foco. Com o relaxamento mental, a tendência é se aproximar do equilíbrio, mantendo a saúde mental.

Vida de triatleta: muito foco e disciplina

Felipe José Moletta, 34, atribui suas conquistas a sua determinação e o foco em suas metas. O triatleta coleciona vitórias: é bicampeão brasileiro de Cross Triathlon, octacampeão do circuito Xterra Brasil, tricampeão da etapa brasileira do mundial de Xterra e vencedor de 40 provas de Cross Triathlon, todos títulos conquistados nas categorias elite e profissional.

Além de se dedicar as competições, Moletta é comandante do 1º Subgrupamento do 6º Grupamento do Corpo de Bombeiros do Paraná, com sede em São José dos Pinhais. Com a rotina puxada, ele treina antes de ir trabalhar ou no horário do almoço e após o expediente aproveita para dar atenção à mulher, Roseli, e aos dois filhos pequenos, João, de 5 anos, e Bia, de apenas 2.

Moletta conta que se considera uma pessoa focada, pois quando traça um objetivo, seja na vida pessoal, profissional ou como atleta, faz tudo o que está ao seu alcance para atingi-lo. O desafio na constante busca pelo melhor é sua principal motivação. “A obstinação em atingir o resultado faz com que eu fique focado até que ele seja alcançado. Muita gente me acha neurótico por quase nunca perder um treino, ou treinar de madrugada, no frio, na chuva, enfim”, comenta. “Mas, me considero focado e determinado para entregar sempre o meu melhor. É uma batalha contra mim mesmo nas provas e não contra meus adversários”, destaca.

Mesmo com metas claras em seu planejamento, o triatleta confessa que é fácil perder o foco por motivos como monotonia da rotina, cansaço físico, mental e até espiritual. Sua estratégia para se manter motivado é buscar o equilíbrio em todos os aspectos.

“Há alguns anos, minha vida e minha cabeça eram só quartel e treinos. Agora, apesar de me cobrar muito em relação à performance como atleta, aprendi a equilibrar minha vida profissional, de atleta e pessoal, pois tenho dois filhos pequenos e preciso dar atenção principalmente à minha família”, finaliza.


Notícias da mídia Exercícios para fazer na cama ao acordar Quando o despertador toca de manhã sempre bate a preguiça de levantar da cama. Mais 10 minutos de soneca e você já está atrasada, não é? Ao longo do dia, o pescoço começa a doer, suas costas também e você já está na terceira xícara de café. Um jeito muito fácil de evitar todos esses problemas é manter uma pequena rotina de exercícios logo que você acorda. Respiração e alongamento ajudam a despertar e dar mais energia, sabia? "Estudos mostram que ao despertarmos pela manhã nossos músculos ficam 10% mais curtos e rígidos devido ao repouso prolongado da noite. O alongamento matinal é de grande importância, além de relaxar a musculatura e o corpo, previne dores que ao longo do dia podem ser sentidas", explica a fisioterapeuta e instrutora de pilates do Fit Body Pilates SPa&Estética, Mariana Novaes. São 6 exercícios bem simples que levam só 5 minutos: stretching 1. Deitada na cama retire seu travesseiro e alinhe bem sua coluna. Estique os braços e as pernas, de modo que seu corpo fique todo esticado. Entrelace suas mãos e estique-as para cima, fazendo uma tração na coluna. Repita esse movimento duas vezes por 20 segundos. 2. Deitada, dobre seus joelhos e leve em direção ao tronco, como se fosse abraçar as pernas. Mantenha por 20 segundos nessa posição e depois repita por mais uma vez. 3. Deitada, apoie seus pés na cama, flexione um pouco seu quadril e leve-o para o lado, deixando sua cabeça para o lado oposto do quadril. (Se levou o quadril para o lado direto, leve a cabeça para o lado esquerdo) Abra bem seus braços e relaxe. Faça dos dois lados, mantendo por 20 segundos na posição de alongamento e repetindo duas vezes. 4. Deitada, apoie os pés na cama unindo-os calcanhar com calcanhar e abra as pernas, fazendo a famosa posição da borboleta. Mantenha na postura de alongamento durante 20 segundos repetindo 2 vezes o movimento. 5. Sentada com o corpo ereto, pegue o braço direito e leve em direção a cabeça, puxando-a para o lado direito. Você irá sentir alongar a região do músculo trapézio e a região cervical do lado contralateral. Repita esse movimento por duas vezes mantendo por 20 segundos e repita no outro lado. 6. Todos os alongamentos devem ser associados a uma respiração lenta e profunda, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca auxiliando o maior relaxamento muscular. A professora e proprietária da Personal Work, Adriane Lafemina explica como fazer o exercício: Deite com as pernas flexionadas, plantas dos pés na cama, mãos abaixo do umbigo e com a ponta dos dedos médios se tocando (se quiser junte os joelhos). Feche os olhos, inspire pelo nariz, sentindo o abdômen inchar: imagine um balão no abdômen, que se enche de ar na inspiração. Expire pelo nariz até o abdômen murchar completamente. Sinta que ao expirar o abdômen se contrai para dentro. Não force sua respiração, nem muito rápida, nem muito profunda, apenas observe seu ritmo. Experimente deixar sua expiração um pouco mais lenta que a inspiração! Faça o exercício de três a cinco minutos.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide