AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Conselhos Úteis



Publicado em: 29/01/2017

O conteúdo da despensa raramente divide espaço com os produtos de limpeza. No entanto, a química nos lembra que alguns dos alimentos e bebidas que ingerimos diariamente têm (surpreendentes) poderes desinfetantes, antioxidantes e polidores. Ricardo Díaz Martín, professor de engenharia química da Universidade à Distância de Madri e decano do Colégio de Químicos de Madri, na Espanha, explica a ciência por trás dessa habilidade. Importante: esses produtos de comer e beber podem substituir os produtos de limpeza, mas nem pense em tentar fazer o inverso.



Para limpar metal: limão

“O suco de limão, assim como o de toranja (grapefruit), possui ácidos fracos como o cítrico, que atacam o óxido metálico, de caráter básico (os ácidos e bases são substâncias que se neutralizam porque suas cargas químicas são opostas)”, explica Díaz Martín. Ao aplicar o suco dessas frutas sobre a superfície metálica oxidada pelo ar e pela umidade, eles se neutralizam e se dissolvem.

Para a grade do forno: cebola

O óxido também pode ser removido com uma cebola. Ainda que não pareça um legume ácido, ao esfregá-la sobre uma superfície (neste caso, uma placa metálica), “ela libera água e também um conjunto de aminoácidos e enzimas que ajudam a diluir os óxidos que aderem às grades metálicas”.

Para dar brilho ao aço inoxidável: pepino

“O pepino tem 95% de água em sua composição, muitos sais minerais e uma concentração bastante diluída de ácido ascórbico”, explica Díaz Martín. O brilho obtido com sua aplicação se deve à camada de emulsão aquosa que seus componentes deixam sobre a superfície metálica como se fossem cera. Reluzente.

Para os pisos de madeira: chá preto

O chá contém uma substância chamada tanino, presente também na cortiça das árvores. Por isso, não é estranho que a aplicação de chá preto possa devolver aos pisos de madeira seus tons naturais. Além desses compostos, a bebida é um excelente agente de tratamento para superfícies de madeira, já que possui outras substâncias que são tóxicas para certos microrganismos, impedindo sua proliferação.

Para tirar ferrugem: refrigerante de cola

Um clássico da sabedoria popular que a química explica: os refrigerantes de cola são bebidas carbonatadas, o que significa que contêm íons de bicarbonato e de ácido carbônico. Do mesmo modo que no caso do limão, da toranja (grapefruit) e da cebola, o agente contra a ferrugem é esse ácido. Também é o método mais simples para fazer um parafuso afrouxar quando ficou muito tempo ao relento.

Para desinfetar o banheiro: vinagre

Como afirma o especialista, “o vinagre é uma solução aquosa de ácido acético com a mesma capacidade de retirada de substâncias e óxidos básicos que o suco de limão. Neste caso, há também um efeito desinfetante, já que a maior parte dos microrganismos que povoam os banheiros é incapaz de sobreviver em um meio tão ácido”.

Para as manchas de sangue: sal

Uma solução aquosa de sal é um meio excelente para produzir oxidação, o que vemos claramente se observarmos objetos metálicos expostos a ambientes úmidos e salinos como os guarda-corpos metálicos dos decks junto ao mar. O sangue deve sua cor vermelha ao ferro presente da hemoglobina dos leucócitos. Ao aplicar água com alta concentração de sal, acontece uma oxidação, reação em que os íons de ferro presentes na hemoglobina se neutralizam fazendo com que a mancha vermelha desapareça.

Para a mancha de tinta do sofá: leite

O principal problema para eliminar tinta da roupa é que seus componentes gordurosos são insolúveis diante de qualquer solução aquosa (água e gordura não se misturam). “Mas tanto o leite como as tintas são um tipo de solução (chamada coloidal) que inclui tanto componentes graxos quanto aquosos agrupados formando estruturas”, afirma o químico. Por isso, o leite é capaz de reter os elementos graxos das tintas da roupa como nenhum outro líquido consegue fazer, e incorporar esses novos elementos a si, como se fossem mais uma das gorduras que contêm.

Para vidros e óculos: gim

Molhar em gim a flanela de limpar os óculos para que fiquem perfeitos? Sim, porque o gim é uma bebida alcoólica de alta graduação, ou seja, água com uma considerável concentração de etanol. As gorduras são formadas por um álcool mais um ácido, o que permite que, mesmo não sendo solúveis em água, porque sua estrutura molecular é muito diferente, sejam no etanol. Na verdade, a gordura é a causadora da sujeira sobre superfícies como vidros dos óculos, telas e discos. Por isso, ao impregnar um algodão em gim podemos arrastá-la e eliminá-la, deixando-os tão brilhantes quanto se usássemos limpa-vidros.

Para tirar o mau cheiro da geladeira: bicarbonato

O que chamamos de mau cheiro é causado por compostos voláteis, produzidos pelo metabolismo de microrganismos que sobrevivem decompondo as substâncias orgânicas. Esses compostos que flutuam no ar aderem à superfície sólida do bicarbonato. Também é possível recorrer a essa substância para eliminar o mau cheiro causado pelo suor nos pés e axilas.

Para recolher vidros quebrados: pão de forma

O pão de forma tem um miolo moído composto de fibra e ar ocluído. Ou seja, é muito fácil que acolha em seu interior os pequenos pedaços de vidro de forma segura, evitando cortes e que fiquem restos no solo. Essa solução não obedece uma questão química e sim física, mas o truque também merece lugar nesta lista.



Notícias da mídia Exercícios para fazer na cama ao acordar Quando o despertador toca de manhã sempre bate a preguiça de levantar da cama. Mais 10 minutos de soneca e você já está atrasada, não é? Ao longo do dia, o pescoço começa a doer, suas costas também e você já está na terceira xícara de café. Um jeito muito fácil de evitar todos esses problemas é manter uma pequena rotina de exercícios logo que você acorda. Respiração e alongamento ajudam a despertar e dar mais energia, sabia? "Estudos mostram que ao despertarmos pela manhã nossos músculos ficam 10% mais curtos e rígidos devido ao repouso prolongado da noite. O alongamento matinal é de grande importância, além de relaxar a musculatura e o corpo, previne dores que ao longo do dia podem ser sentidas", explica a fisioterapeuta e instrutora de pilates do Fit Body Pilates SPa&Estética, Mariana Novaes. São 6 exercícios bem simples que levam só 5 minutos: stretching 1. Deitada na cama retire seu travesseiro e alinhe bem sua coluna. Estique os braços e as pernas, de modo que seu corpo fique todo esticado. Entrelace suas mãos e estique-as para cima, fazendo uma tração na coluna. Repita esse movimento duas vezes por 20 segundos. 2. Deitada, dobre seus joelhos e leve em direção ao tronco, como se fosse abraçar as pernas. Mantenha por 20 segundos nessa posição e depois repita por mais uma vez. 3. Deitada, apoie seus pés na cama, flexione um pouco seu quadril e leve-o para o lado, deixando sua cabeça para o lado oposto do quadril. (Se levou o quadril para o lado direto, leve a cabeça para o lado esquerdo) Abra bem seus braços e relaxe. Faça dos dois lados, mantendo por 20 segundos na posição de alongamento e repetindo duas vezes. 4. Deitada, apoie os pés na cama unindo-os calcanhar com calcanhar e abra as pernas, fazendo a famosa posição da borboleta. Mantenha na postura de alongamento durante 20 segundos repetindo 2 vezes o movimento. 5. Sentada com o corpo ereto, pegue o braço direito e leve em direção a cabeça, puxando-a para o lado direito. Você irá sentir alongar a região do músculo trapézio e a região cervical do lado contralateral. Repita esse movimento por duas vezes mantendo por 20 segundos e repita no outro lado. 6. Todos os alongamentos devem ser associados a uma respiração lenta e profunda, inspirando o ar pelo nariz e expirando pela boca auxiliando o maior relaxamento muscular. A professora e proprietária da Personal Work, Adriane Lafemina explica como fazer o exercício: Deite com as pernas flexionadas, plantas dos pés na cama, mãos abaixo do umbigo e com a ponta dos dedos médios se tocando (se quiser junte os joelhos). Feche os olhos, inspire pelo nariz, sentindo o abdômen inchar: imagine um balão no abdômen, que se enche de ar na inspiração. Expire pelo nariz até o abdômen murchar completamente. Sinta que ao expirar o abdômen se contrai para dentro. Não force sua respiração, nem muito rápida, nem muito profunda, apenas observe seu ritmo. Experimente deixar sua expiração um pouco mais lenta que a inspiração! Faça o exercício de três a cinco minutos.

AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide