AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Auto-Ajuda



Publicado em: 20/11/2011

"Ele deve saber o que eu quero sem eu precisar dizer", "ela não deve rejeitar o meu ponto de vista", "amar significa nunca precisar pedir desculpas". Esses são alguns exemplos dos erros mais comuns e que fazem muitos casais se desentenderem. A falta de uma boa conversa pode levar um relacionamento à falência. Para descobrir o poder que o diálogo pode ter, selecionamos os oito mitos da comunicação entre casais, e que vão ajudar vocês dois se entenderem de uma vez por todas.

Saber expressar seus pensamentos de maneira clara e objetiva é a primeira regra de um bom diálogo. De acordo com a doutora em Psicologia e docente na Universidade Severino Sombra (USS) Fátima Niemeyer da Rocha, "o diálogo é a coisa mais importante nas relações interpessoais. Sem diálogo, não tem relação. Se o casal não dialoga, a interação não existe. Não digo nem de verbalizar, pois a comunicação é feita de várias maneiras, inclusive de maneira não-verbal".

E se o casal estiver mesmo disposto a ficar junto, não há crise que sobreviva a uma boa conversa. "No diálogo franco, amadurecido, em que haja respeito recíproco, as pessoas vão poder colocar seus pensamentos, desejos e verdadeiros sentimentos. No momento que haja desejo de manter a relação, o diálogo é imprescindível, desde que se mantenha o respeito. Se não houver o desejo de manter o relacionamento, não há diálogo que dê conta. Quando tomam consciência de que não conseguem estabelecer o diálogo, às vezes é preciso que uma terceira parte mediadora faça a ponte entre uma pessoa e outra", diz Fátima.

Interferências ou "ruídos" podem obstruir o processo comunicativo, gerando mal-entendidos entre casais. Trabalhar para eliminar essas falhas deve ser o ponto de partida para quem quer praticar a arte de dialogar. "A comunicação só existe quando um está pronto para escutar o outro. Se não existir essa disponibilidade, um não vai ouvir o outro. É como se todos estivessem gritando e um sobrepõe a voz do outro e ninguém se entende. Além disso, é preciso saber que ele não é igual a você. Não se pode esperar que concordem em tudo. Também é importante lembrar da questão ética de achar que seus desejos se transformam imediatamente em direito. Desejo é desejo, realidade é outra coisa", conclui Fátima.

Alguns mitos ainda dificultam a conversa entre o casal e deixam o entendimento cada vez mais distante. Terapeuta de casal e de família, a americana Rona Subotnik selecionou os oito principais mitos e ensina como fazer para que eles não atrapalhem mais a sua relação. Veja a seguir:

Mito 1: Casais devem saber o que o outro pensa, quer ou sente.

Como não podemos ler pensamentos, saber dessas coisas é impossível. Você precisa falar e dizer ao seu parceiro o que você gosta. Senão, você vai armar uma tarefa impossível para ele, vai ficar desapontada e desenvolver uma raiva dele que nem você vai entender da onde veio. Ele não tem bola de cristal e não há nada de errado com ele por não poder adivinhar.

Mito 2: Casais precisam concordar com o outro após uma discussão.

As pessoas veem as coisas de maneira diferente e podem jamais ver tudo da mesma maneira. Se não for alguma coisa de muita importância, casais podem se amar e não concordar em tudo, embora já tenham discutido o assunto. Não concordar com alguma coisa após a discussão, só evidencia algumas diferenças entre os dois. O que importa é que vocês concordem no grau de importância do assunto e, então, poderão realmente entender os prós e contras da discordância e como isso irá afetar a relação.

Mito 3: Discutir os problemas significa que agora você precisa resolvê-los.

Ter uma boa comunicação significa que você ouve e entende como o outro se sente, mas nem todos os problemas podem ser resolvidos. Isso depende de quão importante o problema é para saber o que fazer com ele. Se ele quer que você pule de pára-quedas e você tem medo, ele deve entender a sua posição e que você não é capaz de fazer isso. Existem horas que você não pode resolver tudo, mas entender o outro e em que posição ele vem no tópico é mais importante.

Mito 4: Compartilhar sentimentos significa que seu parceiro deve fazer algo.

Isso funciona para os dois lados. A melhor solução para isso é que seu parceiro ouça e tente entender seus sentimentos, mas sem te pressionar para fazer algo que não tenha vontade. E você faça o mesmo. Compartilhar leva ao entendimento, e entender o outro é mais importante que fazer algo que te incomoda.

Mito 5: Rejeitar meu ponto de vista é me rejeitar.

Duas pessoas podem se amar, mas ter visões diferentes. O que um precisa é respeitar as opiniões do outro, mas sem coagi-lo a aceitar o seu ponto de vista. Pessoas podem coexistir sem ter que ter a mesma visão dos assuntos.

Mito 6: Fazer o que o seu parceiro quer não conta se ele tiver que ter dito para fazê-lo.

A melhor maneira de se obter o que deseja é pedindo direta e respeitosamente. Não é importante que você tenha que ter pedido. Não existem pessoas capazes de ler pensamentos.

Mito 7: No amor verdadeiro, o parceiro pode sentir as necessidades do outro.

Nós não podemos contar que o outro vá saber o que precisamos. Se o fizermos, ficaremos constantemente desapontados. Não é realista. O que conta é o parceiro ouvir e tentar atender às suas necessidades, não pressenti-las.

Mito 8: Amor significa nunca precisar pedir desculpas.

Esse pensamento persiste do filme "Love Story – Uma história de amor". Mas é o oposto. Amar alguém significa pedir desculpas por machucá-lo e mostrar carinho e compreensão. Pedir desculpas é muito importante para mostrar empatia para o seu parceiro. É uma coisa boa. Mostra que você se importa com seus sentimentos.




AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide