AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 22/05/2019

Abraçar a novidade, surfar a onda de transformação do mercado, adaptar-se. Dificilmente uma pessoa sai de uma conversa ou palestra sobre futuro do trabalho sem escutar um conselho dessa natureza.

De fato, a resistência à mudança um problema sério dentro das corporações. Do chefe que fecha os olhos para as políticas de trabalho remoto e de jornadas flexíveis, ao funcionário que delega seu desenvolvimento de carreira à empresa para a qual trabalha, os exemplos de comportamentos de oposição não são raros.

Em campo ainda atuam lemas como “sempre foi assim”, “em time que está ganhando não se mexe” ou “aqui não vai mudar”. Para quem tem uma dessas máximas na mesa de trabalho, Ricardo Basaglia, diretor geral da Michael Page, explica que “resultado passado não é garantia de retorno futuro”.

Tendo em vista as principais mudanças no mercado de trabalho, Basaglia citou algumas atitudes que só comprometem a empregabilidade:

Atrelar sucesso profissional à formação acadêmica

O título, o diploma, o nome da faculdade não são mais os principais filtros usados pelos recrutadores. À exceção de carreiras que exigem certificação, como advocacia, medicina, engenharia, Basaglia vê menos peso para a graduação no direcionamento da atividade profissional.

Os processos seletivos evoluíram e hoje o valor está nas entregas e no caminho percorrido até ela.

Não é mais tanto o que a pessoa acumulou de conteúdo mas como ela usa o conhecimento para entregar resultado.

“O grande desafio das universidades é medir a capacidade de seus alunos de entregar resultado e de colocar o conteúdo em prática”, diz Basaglia. A ideia de comprar conhecimento por meio de título está ultrapassada, garante o executivo.
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide