AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 22/04/2019

Um pensamento estranho e, de certa forma, mórbido, me ocorre de tempos em tempos. Quando estou em um avião no meio de uma turbulência, quando algum carro fura o sinal vermelho, quando descubro que alguém que conheço morreu, eu não me assusto. Eu só penso: “Se é pra ser assim, então seja.”

Aos trinta, esse é um lugar maravilhoso para se estar.

Por isso, por mais que pareça mórbido eu pensar que estaria feliz em ir embora a qualquer momento, isso é, na verdade, uma maneira sensacional de viver. É algo que me sinto privilegiado em poder dizer. Ainda assim, eu sei que isso não é um resultado de sorte, mas de um certo pensamento filosófico e, claro, várias decisões difíceis.

1. Faça coisas ridículas

Algumas das melhores decisões da minha vida vieram da irresponsabilidade e do impulso. Eu e minha esposa adotamos um cachorro porque eu estava lendo um livro sobre o Papa Leão X que dizia que ele tinha um elefante de estimação chamado Hanno. “Seria um nome divertido para um cachorro”, pensei. Uma semana depois, tínhamos uma miniatura de dachshund, o salsichinha. Umas das melhores coisas que já fiz.

Ele agora tem dez anos de idade. Também não há nenhuma história por trás da decisão de adotar nossa primeira cabra. Só nos perguntamos: por que não? Então adotamos uma cabra, comemos churrasco do Smitty’s no caminho de casa e encerramos o dia.

2. Não escolha pelo dinheiro, e sim pelo aprendizado

Foi assim que comecei a avaliar minha carreira e oportunidades de emprego (e projetos de livro também). Há várias maneiras de fazer dinheiro, mas poucas oportunidades verdadeiras de aprender.

3. Pare de desperdiçar seu tempo

Os livros dos quais me orgulho ter escrito não foram resultados de maratonas loucas e intensas. Acordo todos os dias e trabalho neles. Um após o outro. Enquanto estou esperando um sair da gráfica, já estou trabalhando bastante no próximo. Basicamente, não desperdiço meu tempo. Trinta anos é muito tempo. Um ano é muito tempo. Acorde todo dia e faça um pouco mais. Desperdice menos o seu tempo. Veja o que acontece.

4. “O tempo certo é agora”

Essa frase é de Casey Neistat. É muito boa. Quando eu me mudei para uma fazenda, você imagina a quantidade de pessoas que me disseram que sempre quiseram fazer isso? Deixa eu te contar, não foi um processo de análise muito difícil. Não é como entrar em Harvard. Se você acha que quer fazer algo, faça.

5. Case. Tenha um relacionamento longo

As pessoas dizem que querem envelhecer com alguém, que querem casar algum dia, e o que elas fazem? Tudo o que não leva a isso. Escolha alguém e entre já numa relação. Essa é a melhor coisa que você vai fazer. Estar com alguém demanda muito trabalho. Vai ser doloroso e difícil, às vezes. No entanto, é bem melhor do que o desespero do Tinder. Não estou dizendo para você se conformar com qualquer pessoa, estou dizendo relacionamentos são ótimos porque você trabalha para que ele seja ótimo, não porque você procura até achar, magicamente, alguém que já é perfeito.

E chega dessa besteira de poliamor. Talvez isso faça 0,1% da população feliz, mas os adeptos do poliamor ficam tanto tempo tentando convencer os outros que eu acredito que também não funciona tão bem para eles. Neil Strauss escreveu um livro muito bom sobre isso, não desperdice uma década da sua vida sendo um idiota.

6. Mantenha distância dos charlatões e do que é tóxico

Filtrar amizades é essencial. Assim como filtrar suas influências (as fontes de informação que você segue). Você se torna quem você conhece. Você se conforma com o que o rodeia. Esteja certo de que esses dois fatos estão o levando na direção que deseja ir.

7. Mantenha um diário

Não para olhar para trás, mas para forçá-lo a pensar no que você está fazendo hoje. Eu deveria ter começado a fazer isso antes.

8. ‘Com certeza’ ou ‘de jeito nenhum’ são simples demais

A maioria das melhores decisões que já tomei falhariam nesse teste. Eu estava assustado. Tinha dúvidas. Eu não sabia se aquilo era o que realmente eu queria. A vida é muito complicada e as decisões da vida são baseadas em avaliar as possibilidades, e não certezas entre preto e branco.

9. More em uma cidade grande

…Mas não por muito tempo. É bom testar a si mesmo numa metrópole. É bom sentir a energia de milhões de pessoas correndo nas suas veias. Mas se mude antes que você seja engolido pela cidade ou fique viciado. Saia antes que ela mude seu estilo de vida.

10. Os momentos mais tranquilos são os melhores

Veja essa frase de Lao Tzu. “A paz está no vazio. O vazio está no jejum da mente.” São nos momentos quietos e tranquilos que sentimos o que realmente importa na vida. Estar à beira de um lago. Observar um cânion. Descansar sua cabeça no ombro de alguém. É a ausências desses momentos que dão o sentimento de que você não viveu o suficiente, de que você deve continuar seguindo. Perseguir e encorajar esses momentos é o que faz você sentir que já fez muito da vida.

11. Tenha uma filosofia

Pete Carroll fala sobre seu momento de mudança como coach, quando ele notou que estava apenas improvisando. Então ele parou e escreveu toda a sua filosofia de coaching. Agora ele tem algo que pode usar para avaliar a si mesmo. Bom, qual a sua filosofia? Não passe pelos seus vinte anos apenas improvisando. Tenha foco. Viva por algo.

12. Tenha tempo para filosofia de verdade também

Como disse Sêneca, “Dentre todos os homens, somente são ociosos os que estão disponíveis para a sabedoria; eles são os únicos a viver, pois, não apenas administram bem sua vida, mas acrescentam-lhe toda a eternidade. Todos os anos que se passaram antes deles são somados aos seus.”

13. Exercite-se todos os dias

Não deixe chegar ao ponto em que você pensa que entrará em forma ou irá perder peso apenas no futuro. Entre em forma. Faça dos exercícios parte do seu trabalho, parte das suas obrigações como ser humano. Deixa a endorfina ser parte do seu dia a dia.

14. Não se compare aos outros

César uma vez chorou aos pés de uma estátua de Alexandre, o Grande. “Não é triste o fato de que Alexandre, na minha idade, já era rei de tantos povos, e eu ainda não tenha alcançado nenhum sucesso impressionante?”, disse ele. Hm, vocês dois eram terríveis. Agora os dois estão mortos. Quem se importa se alguém fez isso ou aquilo antes de você? Quem se importa que o outro tinha mais?

15. Nem sempre o mais cedo é melhor

Eu tinha a ideia de que queria ser um milionário aos 25 anos. De onde esse número veio, eu não sei. Eu criei, isso era ego, e eu não cumpri isso. Mas você sabe qual era a diferença de chegar lá um pouco mais tarde? Nenhuma. Ninguém faz uma festa pra você. Alguns feitos não mudam quem você é.

16. Medite sobre sua mortalidade

O principal ponto desta postagem: não se intimide em pensar sobre a morte. Pense muito sobre isso. Eu gosto dessa frase de Marco Aurélio: “Você está com medo da morte porque você não vai mais ser capaz de fazer mais isso?” Troque “isso”, por qualquer coisa idiota que gastamos nosso tempo para fazer.

17. Seja responsável

Eu tenho seguro de vida. Eu tenho minhas economias. Se algo acontecer comigo, pessoas importantes para mim estarão asseguradas. O cara da Torrada de Abacate por 22 dólares estava certo. Muita gente está gastando dinheiro em supérfluos que eles não podem necessariamente arcar e depois querem culpar outras pessoas por isso.

18. Mas nem tão responsável

Se as pessoas que eu amo estão seguras e eu me sinto satisfeito criativamente e profissionalmente, é porque corri riscos. Eu larguei a faculdade, o que me deu dois anos de vantagem na frente de várias pessoas. Eu larguei um ótimo emprego. Muitas vezes dei um passo maior que a perna.

19. As duas coisas andam juntas

Por que eu pude me arriscar? Porque eu tinha sido responsável. Tinha dinheiro economizado, sabia o que era importante para mim, construí um rede de suporte. Eliminei os riscos pequenos para correr riscos maiores. Eu não preocupava todos os meses com o dilema “Como vou pagar minhas contas este mês?” como muitas pessoas fazem desnecessariamente. É preciso fazer coisas irresponsáveis - porque elas são compensadas pelas escolhas ultra-responsáveis que você fez em outro momento.

20. Não viva como cada dia se fosse o último

No The Daily Stoic, eu digo que viver cada dia como se fosse o último é loucura. Isso significaria nenhum planejamento ou perspectiva. Em vez disso, viva como se fosse o último dia antes de uma grande realização. Você cuidaria dos seus negócios, passaria um tempo com as pessoas que você ama, zelaria pelo seu tempo sozinho. Você se divertiria. É assim que deveria viver seu dia a dia.

21. Viaje (com propósito)

Nada tem desperdiçado mais o tempo dos millenials do que o culto da viagem pela viagem. Então, você já foi à África? E? Você passou um mês em hostels na Tailândia? E daí? O que realmente aprendeu lá que não poderia encontrar em nenhuma outra fonte? O que você, de fato, fez? Qual foi o propósito disso? A sabedoria não nasce só de ir a lugares. Não se você, como disse Emerson, “leva ruínas a ruínas”.

22. Amadureça prematuramente

Quando escuto alguém dizer que eles estão “ficando adultos” como se isso fosse uma exceção divertida do que eles fazem normalmente, eu penso, “Alguém vai acordar um dia e pensar onde todos aqueles anos foram parar.” No entanto, quando você ouve que alguém tem uma “alma velha”, você pensa, “Cara, ele sabe o que faz.” Jovens são estúpidos. Velhos são espertos. Qual deles você prefere ser?

23. Lembre-se da Lei dos Poucos Benefícios

Por exemplo, com viagens - é bacana, mas dois anos mochilando na Europa são dois anos da sua vida. Quem pode dizer que você tem todo esse tempo? Pode ser que, em algum ponto, você já tenha extraído o máximo que podia do que quer que seja que você estivesse fazendo, mas agora você só está empurrando com a barriga. Um ano em New York pode ser transformador, dez anos podem cristalizar você. Esteja disposto a desistir quando os benefícios se tornam poucos, essa é hora de seguir em frente enquanto os outros estão estancados.

24. Estude a vida dos grandes

Leia Plutarch. Leia Vasari. Leia as biografias escritas por Richard Caro. Não para se comparar a eles, mas para aprender. Dissecar as vidas de pessoas poderosas, ambiciosas, vai ensiná-lo muito e evitará dores, feridas no coração e desastres.

25. Não desperdice tempo com ofensas

Meu Deus, quanta energia preciosa é gasta brigando online, gritando na cara de outras pessoas. Uma pessoa bem orientada nunca pensa, “Como eles se atrevem?” porque ela não cria expectativas sobre as outras pessoas e nem pensa que seus sentimentos são problemas de outras pessoas

26. Compre uma casa

Não aos 20, não antes de poder arcar com isso, é claro, e nem algo tão caro que vá sobrecarregá-lo, mas algo razoável e que você ame. Se eu tivesse comprado um apartamento quando tinha 22 anos, não sei se teria deixado meu emprego para virar escritor. Se eu não tivesse comprado uma casa quando fiz 26 anos, não acho que teria verdadeiramente entendido o que eu queria da vida e onde estaria feliz - estaria sempre em movimento, muito ocupado. Ser dono de casa é ter um lar.

É um lugar para qual eu quero voltar. O lugar central em que eu orbito. Meu amigo Nils gosta de dizer que aqueles que não têm paredes com arte nelas é porque estão correndo de alguma coisa. Eu acho que ele está certo.

27. Trabalhe bastante

Todo mundo gosta de repetir aquela frase, “No leito de morte você não vai estar feliz por ter trabalhado tanto.” Hum, eu tenho muito orgulho do que eu faço. Lembrarei de tudo com felicidade. O que ninguém pensa nesses momentos é que está feliz por ter jogado muitos videogames, ter comido em restaurantes, por ter gasto tanto tempo atrás de meninas ou meninos ou por ter entrado em discussões políticas. Existem coisas inúteis que dão muito, muito mais arrependimento do que o trabalho. Se jogar em algo que você acredita que contribui para o mundo é uma das melhores maneiras de se sentir feliz e realizado. Não faça pouco disso.

28. Atravesse seu país dirigindo

Ninguém deveria morrer antes de fazer isso.

29. Alucinógenos são um caminho mortal

Certamente eu tenho amigos inteligentes que vão discordar de mim em relação a isso, mas eu nunca ouvi falar de alguém que aprendeu, com drogas psicotrópicas, algo que não poderia ter aprendido sozinho com seus próprios pensamentos. Nunca ouvi nada que já não tenha visto em um livro. Se sua viagem para a selva no Peru é a solução mágica para todos os seus problemas, você vai ficar muito desapontado.

Você está procurando por atalhos. A vida não é encontrada em atalhos, mas em fazer o que é difícil (e se drogas realmente funcionam então por que é preciso ficar usando de novo e de novo? Alucinógenos estão para os insights assim como o opióide está para o alívio da dor).

30. Não seja um hater

Meu maior arrependimento é o tempo que perdi sendo invejoso, ciumento ou odiando coisas. Odiar não faz alguém melhor, só traz infelicidade. “O ódio vai pegá-lo a qualquer momento.” A vida é muito curta. Encontre o que você ama nas pessoas, o que você pode ser grata por elas, mesmo que seja uma pequena parte delas.

31. Leia livros. Muitos deles

Qualquer tolo pode aprender pela experiência, eu prefiro aprender pela experiência dos outros, é assim que Bismark diz. Sabe quantas coisas estúpidas eu evitei fazer por já ter aprendido a lição antes? Isso aconteceu tantas vezes que não dá para contar.

32. Tenha um filho

Eu estava acostumado a ver as pessoas em restaurantes com crianças e sentir uma certa pena delas. Outro dia, estava em um restaurante com meu filho, aproveitando bastante, quando percebi: “Puts, aquelas pessoas eram quem estavam se divertindo”. Eu era o idiota da história. Obviamente, eu queria viver até os 90 anos, para poder passar o máximo de anos possível com meu filho, mas como Paul Kalanithi diz em O Último Sopro de Vida, cada minuto que você tem é uma benção e conforto.

33. Sério, você pode fazer o que você quiser

É bem aquela frase de Steve Jobs de que as regras não foram feitas por pessoas mais inteligentes que você. Esteja certo de que você não está se conformando a padrões desnecessários de como se vestir, como viver, o que é importante, como algo deve ser feito. Quanto mais valor você carrega na sua vida, mais liberdade e poder tem.

34. Evite competição

Algumas competições nos tornam melhores, mas, na maioria das vezes, elas só esgotam nossos recursos, como explicou Peter Thiel. Não desperdice anos preciosos da sua vida em trincheiras de guerra ou impasses. Vá até onde não há competição - encontre os oceanos azuis. A melhor maneira de fazer isso? Seja você. Faça o que só você pode fazer.

35. Saiba o seu porquê

Você tem que saber o porquê das coisas que faz, o que você preza e o que é importante. Ou então irá sempre se comparar com as outras pessoas, o que não só será uma grande distração, como também o tornará infeliz.

36. Descubra o que é “bastante”

Se você não sabe o que o “bastante” significa, então a resposta padrão sempre vai ser “mais”. Mais dinheiro, mais promoções, mais atenção. Você precisa saber quando pode dizer não - assim você não extrapola e perde tudo.

37. Faça as grandes coisas direito

Tem uma velha frase de Benjamin Franklin sobre ser um economista dos centavos mas um babaca dos reais. É a mesma situação com o gerenciamento do tempo. A maioria das pessoas fazem as pequenas coisas direito e as grandes errado - aí depois se perguntam porque não conseguem conquistar tanto.

38. Uma lista de afazeres todos os dias

Todo dia tenha uma lista do que fazer. Mesmo aos fins de semana. Não para ficar ocupado com trabalho, mas porque assim você consegue sempre seguir em frente. Veja o que se tem para fazer, não fuja disso. Use a pergunta de Tim Ferriss: “Se essa for a única coisa que eu fizer no meu dia, eu ficarei satisfeito com isso?”

39. Desenhe o dia ideal

Muita gente tem grandes metas para o futuro. Eu acho que é melhor você saber como seria o seu dia perfeito. A partir daí você vai poder se perguntar a cada oportunidade e escolha: isso está me aproximando ou distanciando do que quero? Eu sei meu dia ideal e, mais importante, sei quando fui parar muito longe disso. A vida é muito curta para não se viver da maneira que queremos.

40. Aprender nunca é o bastante

O que você aprende pode, facilmente, entrar por um ouvido e sair pelo outro. Fazer um esforço conjunto de gravar e processar o que você está observando e sendo ensinado ajuda a prevenir isso. Se você lê muito, tome nota do que lê e transfira-as para uma espécie de livro geral seu, onde pode organizar seus pensamentos. Repetir e reiterar o que você tem aprendido ajuda a fazer conexões e aprimorar a memória. Organizar tudo em um sistema significa que será muito mais fácil acessar depois o que você precisar.

***
Termino este post com um parágrafo de Mozart, que viveu 35 anos mas os recheou com bastante vida e trabalho.

“Eu agora tenho o hábito de estar preparado em todas as relações da vida para o pior. Como a morte, quando olhamos de perto, é o verdadeiro objetivo da nossa existência, formei nos últimos anos uma relação tão próxima com o amigo mais verdadeiro da humanidade que sua imagem não só não me aterroriza mais, como, de fato, me consola e relaxa.

E eu agradeço a meu Deus pela graça de me oferecer a oportunidade de aprender que a morte é a chave que abre portas para a verdadeira felicidade. Nunca me deito à noite antes de refletir sobre isso - jovem como sou - posso não viver para ver outro dia.

Ainda assim, nenhum dos meus conhecidos pode dizer que minha companhia é morosa ou descontente. Por essa benção eu agradeço meu criador diariamente.”

(Ryan Holiday)
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide