AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 08/02/2019

O cérebro é projetado para olhar o mundo e formular modelos que ajudem a reduzir a incerteza.

A incerteza devido a informações pouco confiáveis ou incompletas afeta o comportamento e aumenta a sensação de medo do que experimentar.

O medo tem um efeito neuroquímico distinto. É também um estressor que ativa o comportamento de evitação, aumenta a ansiedade e eleva os níveis de cortisol - o hormônio do estresse - no corpo.

Tomados em conjunto, a incerteza e o medo criam um estado neurobiológico distinto que paralisa os centros racionais do cérebro, afeta negativamente o corpo e enfraquece o mecanismo de tomada de decisões, que precisamos empregar nos momentos em que mais precisamos.

Não importa se você está em um lugar público ou num acidente, se você está sentado em seu escritório e precisa tomar a próxima decisão crítica para o seu negócio ou se você está deitado de bruços no meio de um campo de batalha com balas zumbindo sobre sua cabeça.

Do ponto de vista neurocientífico, todos esses contextos entram em colapso com a mesma resposta neurobiológica que irá calar seu cérebro e reduzir suas chances de um bom resultado.

Quanto mais medrosos nos tornamos, mais incerto o futuro se torna. Isso pode parecer um paradoxo.

Afinal, o medo é uma resposta intrínseca a um estímulo percebido que experimentamos e o futuro é um estado extrínseco de ser para um mundo tão grande e aparentemente tão complexo que nunca poderemos ter a esperança de controlar. A ligação entre os dois está no papel evolucionário do cérebro como uma máquina preditiva.

Pensamento analítico e reconhecimento de padrões é o que nos permite "ver" o futuro e tomar as decisões que nos levarão mais diretamente ao resultado que precisamos alcançar.

Quando temos medo, a liberação do hormônio do estresse, o cortisol, desliga os circuitos neurais necessários para regular nossas emoções e nos rouba a capacidade de prever com sucesso o futuro, no momento em que mais precisamos. Quando é uma tarefa aparentemente hercúlea escolher entre apenas duas escolhas de igual valor, tomar decisões mais complexas sem algum tipo de treinamento prévio ou percepção, parece virtualmente impossível.

Estratégias para melhores decisões

A verdade é que todas as decisões de negócios precisam enfrentar alguma medida de incerteza. A quantidade de medo que sentimos dependerá da nossa percepção de:

As apostas envolvidas na decisão;

Nossa capacidade no contexto das ações que a decisão envolve;

O impacto potencial do que decidimos;

O que nos acontecerá depois que a decisão for tomada?

Estes são todos gatilhos altamente emocionais que normalmente invocam a resposta do medo. Veja como lidar com eles com sucesso:

Incrementalmente e mentalmente, exponha-se às coisas que você teme. Nem todos de uma vez e não em alta intensidade.

A familiarização com a resposta ao medo, o que ela invoca dentro de você e como você reage ajudará a construir seu nível de tolerância e a ajudá-lo a lidar melhor.

Melhore sua habilidade.

Incerteza e dúvida corroem nossos níveis de confiança até que tudo o que resta é o medo do fracasso. Pratica no que somos bons, no que nos faz melhor nisso.

Também nos ajuda a combater a dúvida.

Viva o momento.

Todos podemos aprender a nos concentrar melhor, de modo que, quando passamos por um processo crítico de tomada de decisão, não há espaço para a incerteza, a dúvida e o medo entrarem e nos distraírem.

Nada disso é ciência de foguetes.

Ao mesmo tempo, através da prática diária, todos nós podemos aprender a tomar melhores decisões em geral.

Ao aplicar conscientemente esses três passos simples, você aprenderá a navegar melhor a incerteza nos negócios, na vida e na obtenção de resultados positivos.

(Neto Angel RP)
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide