AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 02/01/2019

"Autocuidado – qualquer função reguladora que esteja sob o alcance do próprio indivíduo para a sua saúde. Mas, sem atitudes drásticas ou que façam com que você agrida o seu corpo ou mente.

Elencamos sete atitudes para se cuidar mais em 2019:

1 – Coma comida de verdade

Antes de pensar em adotar a última dieta da moda para perder aqueles quilos da lista de metas, que tal adotar uma atitude simples e retomar a alimentação natural das nossas avós? Voltar a comer mais arroz com feijão, preferir alimentos in natura e preparações culinárias é uma das recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira para manter a saúde e o peso.

2 – Priorize o que for importante para você

Não é egoísmo: se libertar de cobranças externas é a melhor maneira de refletir exatamente sobre o que se quer. Saiba ouvir crítica, mas também canalizar o que você observar que não for relevante.

3 – Dê um unfollow

Pesquisas como a da Royal Society For Public Health, do Reino Unido, apontam que as mídias sociais vêm exercendo um forte impacto sobre a nossa saúde mental: depressão, ansiedade e imagem corporal negativa são algumas das consequências. Por isso, deixe de seguir perfis que façam com que você se sinta constantemente infeliz ou frustrado com a própria vida.

4 – Cultive laços sociais

Ficar perto de amigos e familiares com os quais nos identificamos também é uma medida de autocuidado: o chamado “efeito aldeia” é excelente para a nossa saúde, não só mental mas também física. A psicóloga canadense Susan Pinker provou isso em uma pesquisa em zonas azuis (com o maior número de idosos centenários) e descobriu que a população é extremamente unida.

5 – Busque conhecimento

Fazer cursos, ler mais ou estudar uma nova língua também são medidas de autocuidado; fazem a gente se sentir mais empoderados e seguros. Aprender uma nova habilidade, sobretudo as que são offline, é outra boa ideia. Bordar e fazer crochê, por exemplo, é uma tendência de consumo entre jovens.

6 – Ouse mais nas roupas

Seu armário está lotado mas você usa sempre o mesmo jeans e camiseta? Usar roupas que você respeite o seu estilo pessoal e também dê vazão ao que se tem no armário é uma forma de autocuidado também. Não tem muita criatividade para combinações? Seguir desafios de estilo pode te auxiliar.

7 –  Pratique exercícios físicos

Melhor ainda se for sem a obrigação de perder um número determinado de quilos ou alcançar uma excelente performance. Todo mundo sabe que a prática regular de atividade física (a recomendação da OMS são 150 minutos semanais) ajuda em todos os aspectos da saúde – inclusive em combater a depressão. 

Não gosta de academia?

Correr é um esporte barato e democrático. Outra opção é a luta, que vem sendo buscada cada vez mais por mulheres. Encara musculação mas não se sente bem no ambiente? Algumas academias são especializadas em atender públicos de nicho.  Se você prefere sempre uma aula animada e com novidades, aulas baseadas nos treinamentos militares norte-americanos são a febre da vez."


AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide