AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 22/11/2018

Em uma pesquisa divulgada, em 10/01/2017, pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan –, nesse estudo mostrou que se tornar empreendedor está nos planos de dois em cada três jovens brasileiros.

E às principais causas para se tornarem empreendedores são: realização de um sonho – 76,40%; qualidade de vida – 75,60%; altos ganhos financeiros – 70%; mercado promissor – 66,10%; e não ter chefe – 64,50%.

Sem dúvida nenhuma que o empreendedorismo é um fator preponderante para o desenvolvimento da economia de um país. Por isso, que ele deve ser disseminado para que um número cada vez maior de pessoas participe com as suas ideias para a construção de um país melhor.

Mas para quem pretende empreender é muito importante saber os três pilares do empreendedorismo que são: habilidades, oportunidade e vontade. E, para que você possa entender esses três pilares: apresento o exemplo do empresário Flávio Augusto da Silva que antes de montar o seu próprio negócio – escola de idiomas Wise Up – trabalhou em uma escola de idiomas.

Assim, quando decidiu abrir a sua escola de idiomas, já possuía experiência, conhecimento e capacidade – que são as habilidades –; quando vislumbrou uma demanda não atendida ou mal atendida no nicho de aulas de inglês para adultos, surgiu aí uma oportunidade de mercado; e, por fim, quando acreditou no seu projeto e colocou em prática a criação da escola de idiomas Wise Up – que se tornou um sucesso e foi replicada por meio de franquias – observa-se aí, à vontade.

Outra dica de ouro para quem deseja se tornar empreendedor é a seguinte: sonhe grande, comece pequeno e aja rápido. Continuando no caso acima, quando o Flávio Augusto iniciou o seu negócio começou pequeno; porém, tinha um sonho grande que era expandir o seu negócio em grande escala – que acabou se concretizando por meio das franquias das escolas –. E, por fim, tome as suas decisões rápido quando surgirem às oportunidades e ameaças – por isso, aja rápido.

Portanto, sonhe grande e comece pequeno, porque pequenos negócios é uma excelente oportunidade de fazer o que se gosta e ganhar dinheiro com baixo investimento e, além do mais, pequenos negócios têm uma vantagem: se por acaso o seu negócio não der certo – mas é claro que vai dar certo –, o investimento aplicado foi de pequena monta e o prejuízo será baixo.

Essa é a grande sacada! A rede de fast food McDonald’s seguiu nesse caminho: quando começou as suas atividades era em uma barraca de cahorro-quente e, depois, se tornou a maior rede de restaurantes do mundo.

(Roberto Morais Batista)
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide