AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 22/08/2018

A maioria das pessoas tem medo mudança, possuem resistência, pois a primeira sensação ao pensar na palavra mudança é de desconforto.

O medo de mudar está muito relacionado à falsa ideia de que mudança traz coisas ruins, para que mexer em um time que está ganhando? É preciso tirar da cabeça a ideia de que a mudança vai trazer a derrota.

Mudanças trazem coisas novas, mas as pessoas têm medo do desconhecido, permanecem agarradas à zona de conforto. Isso ocorre com a maioria de nós, em algum momento da vida nos sentimos tentados a permanecer confortáveis.

A zona de conforto é aquele lugar que nós estamos habituados a estar, onde é agradável e prazeroso, que gera acomodação. E sair da segurança, trocar o certo pelo duvidoso, daquilo que estamos acostumados, dói. Nós seres humanos fomos acostumados a agir de maneira a economizar energia, por isso buscamos o caminho mais curto, o trabalho mais fácil.

Só que o custo de se manter na zona de conforto, com medo de mudar nos impede de realizar várias coisas boas na vida, de arriscar, de sonhar e de ir em busca de realizações, de experimentar emoções.

A zona de conforto nos dá a falsa sensação de controle, de domínio da situação. Para sair da zona de conforto é preciso sentir uma insatisfação, um incômodo.

Aceitar a mudança e principalmente aceitar que em qualquer mudança ou escolha da nossa vida, vamos ganhar e vamos perder. Então faça esse balanço do que você perde, do que ganha em cada uma das situações e qual desses está sendo mais difícil de aceitar, qual está sendo o maior medo.

E ter a percepção do que realmente está causando esse medo, o que está te impedindo de efetuar essas mudanças e o que falta para isso acontecer. Assim será possível assumir riscos.

Quando enfrentamos essa etapa, arriscamos um pouco, quebramos esse paradigma, e dessa forma começamos a evoluir, a crescer, pois esse desconforto e a inquietação fazem parte do processo de mudança e de crescimento do ser humano.

Olhando por outro âmbito, mudanças significam oportunidades, aprendizado, mesmo a partir de experiências negativas. É importante ter em mente que existem etapas para isso acontecer e leva um tempo, pois é um processo. Não adianta tentar uma vez ou fazer uma coisa diferente e dizer: – viu, não deu certo. Tem que ser persistente!

E talvez seja necessário desenvolver algumas habilidades, tais como resiliência, comunicação, disciplina, criatividade, persistência ou qualquer outra, para então ultrapassar mais essa etapa e evoluir.

Na vida, as coisas são cíclicas, quando mudam externamente, exigem adaptação e criação de novas estratégias. Temos que aprender a olhar as mudanças como algo positivo, como uma evolução na nossa vida, como uma oportunidade de aprendizado e crescimento.

Seguem algumas dicas para te ajudar nesse processo:

- Desapegar-se do passado. O que aconteceu antes não quer dizer que vai acontecer igual no futuro. Foco no presente;

- Entender que a mudança é um processo. Então é importante ter paciência e comemorar, valorizar cada passo já alcançado;

- A curiosidade estimula as mudanças a acontecerem;

- Usar a criatividade e criar novas alternativas, com pontos de vistas diferentes, novas estratégias para resolver um mesmo problema (ao menos 3, diferentes das que já têm costume);

- Se aproximar de pessoas abertas às mudanças e se afastar ou incentivar, motivar aqueles que são mais resistentes;

- Modular atitudes, se espelhar nas pessoas que possuem as habilidades para efetuar mudanças;

- Acreditar que você tem dentro de si tudo aquilo que precisa.

ISABELA CAPELAO
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide