AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 19/02/2018

Se está pensando em abrir uma empresa familiar, então precisa ponderar alguns aspectos antes de avançar com a sua ideia. De fato, nos últimos tempos, tem havido uma grande polêmica entre aqueles que defendem esse tipo de empresa, e aqueles que afirmam ser um modelo obsoleto.

Enquanto uns defendem que as empresas familiares são a base da economia e perfeitas para quem está começando no ramo empresarial, outros afirmam que estas são muito propensas a conflitos e mais sujeitas a crises.

Por essa razão nós resolvemos enumerar quais as vantagens e desvantagens de ter uma empresa familiar, e por que você não deve abrir uma empresa familiar.

Vantagens de ter uma empresa familiar

As empresas familiares são muito unidas, e geralmente eles conseguem uma lealdade ímpar. Essas são, de fato, as grandes vantagens de se ter uma empresa familiar.

Acontece porque existem interesses em comum entre as partes, além dos laços afetivos entre os membros da empresa.

Regra geral existe uma autoridade reconhecida por todas as partes e se regem pela confiança mútua. Isso torna mais fácil a transmissão de conhecimentos e informações, até porque a comunicação é bastante próxima e fluida.

Quando a empresa funciona bem, podemos levar a cabo um projeto em longo prazo, com empenho e dedicação de todos os membros da família que se encontram inseridos na empresa.

Desvantagens de ter uma empresa familiar

Apesar das vantagens atrás mencionadas, uma empresa familiar não é assim tão bom como possa pensar. A verdade é que muitas empresas familiares acabam falindo e fechando portas, e essa é a realidade da maior parte desse tipo de empresa.

Não existe uma diferenciação clara do que é capital e propriedade da empresa e dos membros – Isso faz com que os membros da empresa olhem todo o capital da empresa como lucro, quando sabemos que na realidade não é.

Acontece que, ao menor sinal de crise, a empresa não consegue subsistir e acaba falindo.

Falta de capacidade de gestão e liderança. Geralmente as pessoas não têm experiência em liderar projetos e pessoas. Temos de ter em mente que ser dono de uma empresa não garante as competências necessárias para gerir o negócio.

Recrutamento é feito com base nos contatos pessoais. Regra geral, uma empresa familiar contrata pessoas de seu grupo íntimo para os quadros de topo, intermédios e operacionais.

No entanto, como sabemos, o fato de uma pessoa ser importante para nós não garante que seja a melhor pessoa para trabalhar em nosso negócio.

É mais fechada. Se encontra isolada do envolvente negocial. Isso acontece porque existe uma tendência para deixar os assuntos da empresa dentro do seio familiar. A grande consequência é que se deixam de parte as mudanças que vão acontecendo no meio envolvente. Por isso não vemos as empresas familiares atualizando os seus serviços ou produtos.

Geralmente não seguem as regras de gestão de mercado. A questão é que, por ser uma empresa familiar, necessita de ser flexível a um nível muito maior do que as outras empresas. É preciso estar aberto às mudanças e exigências do mercado. Como as decisões são centralizadas, então não existe abertura suficiente para as novas exigências do mercado.

Existe uma confusão entre os laços contratuais e afetivos, o que faz com que não exista coragem para dizer as coisas como elas realmente são.

Existe um maior risco de irregularidades, como desvios de dinheiro, quer voluntário, ou não.

Por que não deve abrir uma empresa familiar

Como pudemos ver anteriormente, uma empresa familiar pode não ser a melhor opção para você. As desvantagens são muitas, e pode não valer a pena o risco.

Além disso, os problemas da empresa acabam entrando no seio familiar a tal ponto que poderão surgir conflitos sérios entre os membros.

Assim sendo, contrate pessoas qualificadas e competentes para os cargos. Se não tem conhecimentos de gestão, contrate, ou entre em uma sociedade com uma pessoa competente para que possa fazer esse trabalho para você.

No caso de querer incluir algum membro da família em sua empresa familiar, lembre-se de sempre estabelecer os limites e diferenciar a sua relação profissional e pessoal.

Recapitulando Pontos Importantes

Empreender no brasil é um grade desafio e entender a melhor forma de começar pode fazer a diferença nos resultados de seu negócio ,apesar da lealdade e união que existe nas empresas familiares é necessário se atentar aos pontos negativos que normalmente são diversos como:

Não existe uma diferenciação clara do que é capital e propriedade da empresa e dos membros.

Falta de capacidade de gestão e liderança.

Recrutamento de funcionários sem critérios estabelecidos.

Geralmente não seguem as regras de gestão de mercado.

Confusão entre os laços contratuais e afetivos.

Existe um maior risco de irregularidades.

Já decidiu a melhor forma de começar seu negócio? Não quero te desmotivar com essas dicas e sim te inspirar a fazer sempre algo incrível e muito efetivo, tenho certeza que se avaliar esses erros cometidos por grande parte das empresas familiares não cometerá muitos equívocos e vai iniciar já com o pé direito, aumentando suas chances de sucesso.

Helbio Monteiro Ramos
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide