AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 19/12/2017

Logo cedo, o trabalho te espera. Você tenta focar nas tarefas, se esforça, mas não adianta: sua cabeça já está em ritmo de Natal. Mas não se culpe tanto por isso. Uma pesquisa da Peakon, startup da Dinamarca que analisa dados sobre funcionários, mostrou que essa realidade é mais comum do que se pensa.

O estudo avaliou 3 mil pessoas e concluiu que a maioria dos britânicos já começa a entrar no clima do feriado bem antes do dia 25 de dezembro. Segundo o levantamento, na última sexta-feira (16), por exemplo, 54% dos trabalhadores já estavam focados nas festividades, e não no trabalho.

Veja os dados da pesquisa

E a empolgação só cresceu até o início desta semana: já na segunda (19), esse contingente era de aproximadamente 65%. A estimativa é de que nesta quinta-feira (21), a parcela de profissionais de focados apenas no Natal e nas festividades tenha ultrapassado os 75%.

Entre a geração Y, a euforia é ainda maior: seis em cada dez funcionários desta faixa etária já tinha a mente influenciada pelo período de comemorações no dia 16, de acordo com a pesquisa. Entre os baby boomers, o porcentual de “desligados” era de 40% neste mesmo dia.

Influência do comércio

Para o co-fundador da Peakon, Dan Rogers, a desaceleração do trabalho no fim do ano tem começado cada vez mais cedo. Na visão do especialista, esse processo é fortemente impulsionado pelo comércio, que tem adiantado a temporada de compras por meio de ações como a Black Friday, estendendo o período de vendas para aumentar os ganhos. “A ironia é que eles podem perder dinheiro quando perdem com a produtividade de suas equipes”, argumenta.

Soluções

Para muitas empresas, adotar férias coletivas tem sido uma alternativa eficaz à desaceleração comum nos últimos dias do ano. A ideia é que os funcionários descansem e voltem ao trabalho ainda mais revigorados no mês seguinte. Mas, como nem todos os setores podem aderir a esta ideia, muitas companhias têm lançado mão de iniciativas alinhadas às suas demandas.

A empresa britânica Jargon PR, por exemplo, oferece dias extras de folga todo mês de dezembro aos seus funcionários para que eles possam fazer suas compras natalinas. Em entrevista ao site americano Bloomberg, o diretor administrativo Simon Corbett explicou que isso é possível porque, nesse período, o volume de trabalho na organização é menor.

Dan Rogers também sugere ideias para empresários que querem lidar com a questão. Uma delas é estabelecer pequenas metas ou promover brainstorms criativos nesta época para deixar os funcionários mais motivados. Promover e incentivar atividades de lazer no fim do dia também pode ajudar, segundo os especialistas da Peakon.
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide