AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 13/11/2017

Chefes narcisistas são um problema para qualquer funcionário. Eles não gostam de ser criticados, desafiados, e nem sentirem-se sobrepujados. Quando parece que um funcionário está se sobressaindo ao chefe, é problema na certa. Chefes narcisistas sempre tomarão as decisões que sejam mais benéficas para si, passando por cima das necessidades e sentimentos de subordinados e colegas.

Na verdade, lidar com um perfil narcisista no trabalho é uma questão delicada, seja líder ou não. Especialistas definem o narcisista como uma pessoa egoísta, centrada em si mesma e muito autoconfiante.

O narcisismo, basicamente, é a crença do indivíduo de que ele é superior, mais importante ou inteligente do que qualquer outra pessoa. Mas o narcisista não é somente aquele colega metido que se acha e pode irritar todo mundo: seu comportamento o levará fatalmente a tentar obter vantagens em qualquer situação.

No Inventário Hogan de Desafios, pessoas com resultado de risco elevado na escala Arrogante (que indica uma inclinação ao comportamento narcísico) tendem a:

- Ter uma ambição assertiva, e não se amedrontarem frente a tarefas complexas, independente da sua performance no passado;

- Ser impulsivas e resistentes ao feedback negativo;

- Avaliar suas habilidades de forma fantasiosa, e tomar decisões sem levar em conta a opinião dos outros;

- Sentirem-se merecedoras de posições de liderança e de um tratamento especial;

- Serem intimidadoras e insensíveis ao lidar com colegas de trabalho e outros subordinados, culpando-os por tudo que sai errado.

Quando na posição de liderança, pelo lado positivo, os narcisistas podem ser bastante carismáticos e autoconfiantes – atraindo muitas pessoas para seu entorno. Segundo Tomas Chamorro-Premuzic, CEO da Hogan Assessments, o narcisista é o tipo de líder para o qual se quer trabalhar – e é só depois, geralmente quando se sente ameaçado, que o lado sombrio dessa personalidade pode aparecer.

Criado por Robert Hogan ao analisar os diferentes tipos de personalidade no trabalho, a expressão “lado sombrio” diz respeito à performance das pessoas quando elas não estão sob os holofotes, eventualmente ameaçadores, ou quando não se importam se vão criar ou não uma boa impressão para outras pessoas.

Em essência, o lado sombrio representa a pessoa real e sua performance “natural” sem retoques. É essencial compreender o impacto do lado sombrio da personalidade na liderança – e os traços de narcisismo na personalidade de um líder podem minar por completo o desempenho do time.

Veja quais são os sinais que mostram que você está lidando com um líder narcisista:

- É insensível às demandas dos empregados;

- Está interessado somente em cuidar de seus interesses;

- Não dá o devido crédito ao trabalho dos subordinados ou ao time;

- Pode quebrar as regras ou normas éticas da organização;

- Não se importa com as condições de trabalho dos funcionários, e não têm a menor empatia pelo outro.

Como lidar com um chefe narcisista?


Para Chamorro-Premuzic, a principal demanda do narcisista é por atenção. É importante, nestes casos, saber ter um bom relacionamento com o chefe para evitar problemas mais graves – sem, no entanto, defendê-lo com unhas e dentes, para não criar atritos com uma equipe já fragilizada pelas demandas desse tipo de chefe.

Outro fator importante é não se aborrecer quando o chefe não dá o devido crédito ao trabalho realizado. Não é uma situação fácil, mas acredite: outros líderes da empresa ou o RH, por exemplo, sabem que seu chefe não construiu tudo sozinho – ele tem uma equipe que está sabendo fazer a diferença.

Há benefícios?

Mas nem tudo está perdido no comportamento do chefe narcisista. Há algumas lições importantes que podemos aprender do comportamento desses líderes – eles podem ser ótimos comunicadores, visionários e inspiracionais. Além disso, esses gestores costumam não se intimidar frente aos desafios, nem de tarefas muito complexas, independente de sua performance no passado.

Roberto Affonso Santos - Managing director do Ateliê RH.
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide