AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Últimas Notícias


Publicado em: 30/10/2017

Nos últimos anos, as prioridades do mercado de trabalho mudaram muito: não apenas as demandas dos consumidores são outras, mas também os princípios dos funcionários. Mesmo assim, muitas empresas parecem estar paradas no tempo – e, com isso, perdem boas oportunidades de negócio.

Será que esse é o caso do seu empreendimento?

Para saber se suas práticas de gestão não estão de acordo com a era digital, especialistas elencaram alguns sinais que sugerem a desatualização do seu negócio.

Tais práticas vão desde ignorar os anseios de consumidores e funcionários até ter gastos supérfluos e relevar o impacto do seu empreendimento no meio ambiente.

Confira, a seguir, cinco atitudes que mostram que sua empresa está ultrapassada:

1 — Sua empresa não sabe que felicidade gera produtividade

Os negócios que antecipam tendências já entenderam algo fundamental: as pessoas precisam ser bem tratadas para produzirem. Por isso, formular regras draconianas quanto a meras formalidades, como vestimentas e jornada de trabalho, é um dos sinais de que seu empreendimento está ultrapassado.

“Quem é mais feliz também é mais produtivo. Não tem jeito”, afirma Renato Auriemo, fundador do espaço de coworking CO.W.

Para o especialista, os funcionários são cada vez mais exigentes: querem áreas de descompressão, contato com outras pessoas e flexibilidade, por exemplo. “As empresas que não perceberem isso terão dificuldade em contratarem as melhores cabeças.”

2 — Sua empresa não presta atenção no cliente…

Para Auriemo, o fechamento dos acordos também era mais simples antigamente. Com pouca oferta e muita demanda, uma negociação se resumia a um simples “sim” ou “não”. Se um cliente não quisesse comprar seu produto ou serviço, sem problemas: outro iria aparecer.

Hoje, há muita oferta no mercado e ganha quem possuir a melhor solução para o consumidor. Nesse cenário, a melhor forma de descobrir o que seu cliente procura é por meio da interação.

Conceitos como big data e inteligência artificial permitem que seu negócio conheça muito melhor seu consumidor, dando um atendimento mais preciso. Os empreendimentos que não participarem dessa virada tecnológica e levarem ao extremo o foco no cliente estão fadados ao passado, afirma Enio Pinto, gerente de atendimento do Sebrae Nacional.

“Estamos vivenciando a era da experiência. A entrega do produto está commoditizada: a caixa de leite, o livro ou o tênis que você vende pode existir em diversas lojas. Então, como se diferenciar aos olhos do cliente? Pense na experiência dele ao interagir com sua marca.” Atualize-se: Descubra com a Wittel como gerar lucro com a experiência do cliente Patrocinado

3. … E nem na concorrência

De forma análoga, sua empresa também precisa ficar de olho na concorrência: a qualquer momento, ela pode desenvolver uma nova estratégia. Em um mercado super competitivo, ignorar tais avanços é a receita certa para ser ultrapassado.

“É muito importante, no mundo de hoje, estar conectado com outras pessoas e com outras empresas para se desenvolver. O isolamento é a atitude ultrapassada mais perceptível: a empresa acha que tem uma ideia brilhante e, assim, pensa que irá sobreviver sozinha para sempre”, afirma Auriemo, do CO.W.

“Fechar os olhos para essa interação pode fazer com que sua empresa fique para trás.”

Ter a necessidade de buscar informação e de desenvolver contatos é justamente um traço dos empreendedores. Antigamente, para ter sucesso no mundo empresarial, bastava ser um bom administrador; hoje, além de dominar técnicas de gestão, é preciso ter tais traços inovadores incorporados ao seu comportamento.

4 — Sua empresa vive um luxo desnecessário

Um sinal fácil de perceber de que seu negócio está ultrapassado é olhar ao seu redor: você possui itens que não são necessários, apenas para manter um certo “status”?

Adquirir um espaço enorme, um maquinário de produção gigantesca ou contratar funcionários a mais fazem com que seu negócio fique financeiramente imobilizado – o que impede dar a devida importância à inovação.

“Vemos muitas empresas que se comprometem com grandes gastos e esquecem de investir no core business, como desenvolvimento de produto e funcionários talentosos. Esse é um problema que pode fazer com que seu negócio fique para trás”, afirma Auriemo, do CO.W.

5 — Sua empresa acha que sustentabilidade é descartável

Você acha que sustentabilidade é apenas uma palavra bonita que faz parte da campanha de marketing? Se a resposta for sim, saiba que seu negócio não irá durar por muito tempo.

Especialmente durante períodos de recessão econômica, a questão sustentável costuma ser ignorada por empresários em prol da venda a qualquer custo. Mas não há como sobreviver em médio e longo prazo dessa forma, em qualquer tipo de negócio, analisa Pinto, do Sebrae Nacional.

“Preocupar-se com a sustentabilidade não só passa uma mensagem positiva da sua marca, conquistando consumidores conscientes, mas é uma forma de crescer de forma saudável. Incorporando tal conceito nas práticas do seu empreendimento, você reduz custos energéticos e hídricos e ajuda a preservar o entorno”, explica o gerente.


AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide