AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





Revista O Empresário / Número 179 · Junho de 2013




Para possibilitar a inclusão da telefonia fixa na oferta de pacotes combinados – os combos – das pequenas prestadoras, a Anatel precisará percorrer um caminho inverso ao que era esperando por parte dos provedores de acesso para adquirir “recursos de numeração”. Com esse requisito, as empresas poderão comercializar a comunicação de voz pela rede de internet (VoIP) e oferecer um número de telefone aos clientes. Em vez de garantir o uso de sequências numéricas, e com isso alterar o atual regulamento de internet, a agência tende a decidir por facilitar o acesso às licenças de telefonia fixa tradicional, conhecida no setor por STFC.

O conselheiro da Anatel, Marcelo Bechara, disse que os provedores não contarão apenas com as duras obrigações impostas aos donos de licenças, pois há um conjunto de medidas que favorece as prestadoras de menor porte. “Quem tem até 50 mil usuários não precisa do código de seleção da prestadora de longa distância”, disse. Segundo ele, os clientes dessas empresas já podem fazer ligações interurbanas sem digitar qualquer número de operadora de longa distância, mas apenas o código de área (DDD ou DDI). Nesse caso, as pequenas prestadoras serão remuneradas pelos serviços de longa distância, nacional ou internacional, mesmo sem deter o código com dois dígitos. Bechara disse que as regras poderão aprimorar critérios de atendimento, cobrança e oferta de serviços. Segundo o conselho, apesar de os provedores também terem de atender às exigências regulatórias, deverão ser estabelecidos mecanismos de assimetria que tratem as empresas de acordo com o porte.
Administração & Política
» UMA PREOCUPAÇÃO A MAIS
» FILOSOFIA MINEIRA
» CERTEZA ERRADA
» AUXÍLIO PALETÓ DE SENADOR
» QUALIDADE DE VIDA
» CAMPANHA MINEIRA
Colaboradores
» A FORÇA DO DESEJO
» ESTRATÉGIA UTIL
» A ROTINA DA DERROTA
Comportamento
» MAMÃE DIGITAL
» POBRES CUECAS
» DINHEIRO NA MÃO
» AJUDA OU PREJUDICA
Comunicação & Internet
» UM LUXO CARO
» COMPETÊNCIA ONLINE
» TELEFONE POR INTERNET
» TWITER SEGURO
Empreendedorismo
» FINALMENTE
» UMA EQUIPE AFINADA
» RESPONDA SE FOR CAPAZ
» SEGREDO VENCEDOR
Finanças
» FALSA PROSPERIDADE
» DINHEIRO CURTO
» BANCO PREFERIDO
» O FIM DA DÍVIDA
Humor & Curiosidades
» 10 x 1 
» ARGUMENTO ERRADO
» A CÃIBRA
» DETALHE DA MAÇONARIA
» SUJEIRA
» IMPLICÂNCIA
» ORIGEM
Jurisprudência & Segurança
» OBEDIENTES
» PUNIÇÃO SEM BAFÔMETRO
» DÍVIDA NÃO MORRE
» TESTEMUNHA
Mercado de Trabalho & Educação
» EMPREENDEDORES INFORMAIS TRABALHAM MAIS
» RENOVANDO O CURRÍCULO
» VIDA MANSA
» DEDUÇÃO DO IR
Utilidade Pública
» CUIDANDO DA SAÚDE À FORÇA
Variedades
» RAPIDINHAS DO LEÔNCIO
AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide