AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Auto-Ajuda



Publicado em: 21/12/2012

Todo ano novo é a mesma coisa. Uma lista de promessas e metas a serem cumpridas ao longo dos próximos 365 dias e que nunca são concretizadas. A maioria delas está relacionada à vontade de mudar hábitos pessoais indesejados.

"Emagrecer" e "parar de fumar ou beber" são os líderes do ranking dos objetivos da virada do ano, mas a maioria ou não consegue, ou deixa de lado o projeto e, alguns até mesmo esquecem. Outra promessa bastante comum é guardar dinheiro para adquirir algum bem maior, mas muitas pessoas têm dificuldade em poupar e acabam abandonando a ideia.

Mas não é preciso desanimar nem deixar de ter metas e objetivos pelos próximos anos. Há uma explicação para que os objetivos de ano novo caiam no esquecimento tão facilmente e também uma solução para o problema. Segundo a psicóloga Sylvia Flores, o que geralmente acontece é que as pessoas fazem muitas promessas ao mesmo tempo. "Quando se quer mudar muita coisa de uma só vez, a parte inconsciente do nosso psiquismo vê isso como uma ameaça à integridade da pessoa, ou seja, o indivíduo pode deixar de ser quem ele é".

Por causa disso, nosso inconsciente acaba reagindo aos ímpetos de mudança e oferece resistência por meio do esquecimento. "Muitas vezes as pessoas se propõem a fazer um regime, e quando se dão conta, já estão comendo algo que não deveriam. Aí dizem: 'Esqueci que ia começar uma dieta hoje. Amanhã eu começo'", explica. Ainda segundo a psicóloga, é preciso intenção mais ação para se conquistar os objetivos.

Conforme Sylvia Flores, esse desejo de mudança é mais intenso entre as mulheres que sofrem maior pressão e cobrança da sociedade. "Homem pode ser baixinho, careca e barrigudo e ainda assim é garoto-propaganda de cerveja. Já uma mulher para fazer uma ponta em um comercial de TV precisa ser alta, magra, ter cabelo bonito, ser bonita e interessante. Ou seja, a mulher tem uma ansiedade maior para se adequar aos padrões sociais", completa.

Solução

Para alívio geral, existe um meio para que as promessas de fim de ano deixem de ser apenas promessas. A psicóloga Sylvya Flores recomenda que as pessoas façam um planejamento estratégico. Dessa forma, o ideal é que os objetivos, ainda que muitos, sejam divididos por meses para que a pessoa possa se concentrar e se dedicar para conquistar o que se busca.

Outro ponto importante para refletir é que não é preciso esperar apenas o ano novo para se dispor a realizar mudanças. Qualquer dia é dia de mudança. "A palavra Reveillón vem do verbo francês "réveiller" que significa acordar e sempre é tempo de despertar para mudanças" disse. "Um ano novo representa 365 oportunidades de mudança. O importante é não desisitir", completou citando uma charge que está circulando na internet.

Ranking



1 - Parar de fumar

2 - Parar de beber

3 - Emagrecer ou entrar em uma academia

4 - Juntar dinheiro

5 - Reler livros

6 - Voltar a estudar

7 - Fazer uma viagem

8 - Comprar casa própria ou automóvel

9 - Ser mais tolerante

10 - Assistir mais




AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide