AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva


VOLTAR
Auto-Ajuda



Publicado em: 28/11/2018


Errar é humano. Partindo desta premissa, se você é um ser humano fatalmente errará na vida. E muito.

Claro que existem erros com consequências dramáticas. Como exemplo, passar em um farol vermelho e acertar um outro veículo. Ser infiel no casamento e perder o cônjuge amado, fazer algo errado no trabalho e perder emprego etc.

Casos como esses podem ocorrer com várias pessoas, inclusive comigo e com você. No entanto, ficar remoendo o erro e até mesmo fingir que ele não existe podem trazer consequências ainda maiores.

Algumas sugestões podem te ajudar a agir na próxima vez que você falhar.


Ficar remoendo o erro do passado é deixar de viver mais e melhor

– Não fique remoendo o erro. Tente não comete-lo novamente da próxima vez.

– Admita que errou para você e para quem foi atingido pela falha.

– Se for possível, conserte. Ser adulto é ter a capacidade de discernir entre erros e acertos.

– Não fique com sentimento de autopiedade. Você errou, mas não é por isso que é um errado. Cometer uma falha não é ser fracassado.

– A correção de uma falha deve estar dentro de suas possibilidades. Por exemplo: se a sua falha envolver alguma questão financeira, tente repara-la dentro de sua condição.

– Peça perdão. Se perdoar e pedir perdão é uma das condições que mais engrandece o ser humano e faz a pessoa ter uma vida melhor.

– Cheque ou preste atenção nas próximas vezes, vai evitar novas falhas.

– Se abra com as pessoas, fale dos seus erros. Quando compartilhamos os nossos erros percebemos que não somos os únicos a errar e, essa atitude, traz tranquilidade e paz para seguirmos em frente.

– Evite ficar pensando nos erros do passado. “Se eu não tivesse errado assim ou assado”. Pare com estes pensamentos. O passado passou, os erros já foram. Faça do presente o seu novo ideal.

– Tenha tranquilidade para lidar com as falhas pequenas e grandes. Aja com cautela e serenidade. Viva mais e melhor, mesmo errando.

(Dr. Marcelo Levites)




AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide