AECambuí | CDL
Associação Empresarial de Cambuí






QUEM SOMOS | SERVIÇOS | ASSOCIADOS | PROFISSIONAL AUTÔNOMO | EMERGÊNCIA CAMBUÍ | CONTATO
Ligue para AECambui » (35) 3431-3046
» Revista "O Empresário"
» Banco de Currículo
» Últimas Notícias
» A legislação e o empresário
» Auto-Ajuda
» Comportamento
» comunicação
» Conselhos Úteis
» Finanças ao seu alcance
» Jurisprudência
» Momento Empresarial
» Tipos de Consultas SCPC
» Vida saudável
» Turismo
» Fotos da Cidade
» Fotos dos Cursos
» Memória Viva





VOLTAR
Auto-Ajuda



Publicado em: 28/08/2017

A sua força interior se manifesta naquilo que você faz, com certeza. Mas sem dúvida ela se revela também naquilo que você não faz. Em seu livro 13 Things Mentally Strong People Don’t Do, Amy Morin diz que é necessária uma abordagem tripartida para desenvolver a força mental: ter controle sobre seus pensamentos, emoções e comportamentos.

Confira quais são as 13 coisas que pessoas mentalmente fortes evitam a todo custo, segundo Morin:

Elas não perdem tempo sentindo pena de si mesmas

“Sentir pena de si mesmo é autodestrutivo”, escreve Morin. “Entregar-se à autopiedade impede viver uma vida plena”. Gasta tempo, gera emoções negativas e machuca seus relacionamentos. A chave é ver o que há de bom no mundo e assim começar a apreciar o que você tem. O objetivo é trocar a autopiedade pela gratidão.



Elas não saem do controle de si mesmas

Se outras pessoas estão no controle de suas ações, são elas que definem seu êxito e seu valor. É importante que você permaneça no comando e conduza a sua vida rumo a suas metas. Morin usa como exemplo a apresentadora Oprah Winfrey, que cresceu lutando contra a pobreza e o abuso sexual, mas escolheu quem ela queria ser na vida mantendo-se no comando.



Elas não fogem da mudança

A mudança tem cinco estágios, segundo Morin: pré-contemplação, contemplação, preparação, ação e manutenção. Passar de um passo a outro é crucial. Mudanças podem assustar, mas fugir delas é fugir do crescimento. “Quanto mais você hesita, mais difícil fica”, diz ela. “Os outros vão passar na sua frente”.



Elas não se preocupam com coisas que não podem controlar

“É uma sensação muito segura ter tudo sob controle, mas pensar que sempre teremos o poder de fazer tudo pode ser problemático”, escreve Morin. Tentar estar no controle de tudo costuma ser um sintoma de ansiedade. “Em vez de se preocupar em lidar com a sua ansiedade, você tenta controlar seu ambiente”, diz ela. Tirar o foco daquilo que você não pode controlar pode aumentar a sua felicidade, melhorar os seus relacionamentos, diminuir o seu estresse e trazer mais oportunidades e sucesso.



Elas não se importam em agradar todo mundo

Com frequência, julgamos a nós mesmos levando em conta o que os outros pensam de nós. Isso é o oposto da força mental. Para Morin, há quatro coisas importantes a saber a respeito disso: é uma perda de tempo; pessoas que tentam agradar sempre são facilmente manipuláveis; não há problema nenhum em que os outros se sintam desapontados; e você não vai conseguir nunca agradar a todos. Parar de querer agradar os outros vai te tornar mais forte e mais autoconfiante.



Elas não têm medo de correr riscos calculados

As pessoas frequentemente têm medo de correr riscos, quer financeiros, quer físicos, emocionais ou sociais. O que está em jogo aqui, segundo Morin, é o conhecimento. “A falta de conhecimento sobre como calcular riscos leva a um medo cada vez maior”, diz ela.

Para analisar melhor um risco, se questione: quais os potenciais benefícios? Quais os potenciais custos? Quais são as alternativas? Qual a pior coisa que pode acontecer? E a melhor? Dentro de cinco anos, que diferença essa decisão vai fazer? Como isso me ajuda a atingir meus objetivos?



Elas não moram no passado

O passado está no passado? Não tem como mudar o que aconteceu. “Morar no passado pode ser autodestrutivo, impedindo você de aproveitar o presente e de planejar o futuro”, escreve Morin. Pode até levar à depressão. É bom, no entanto, pensar sobre o passado e refletir sobre as lições aprendidas.



Elas não cometem os mesmos erros repetidamente

Refletir sobre o passado pode ajudar você a não cometer os mesmos erros. É importante avaliar o que deu errado, o que você poderia ter feito melhor e como fazer diferente na próxima vez. Segundo Morin, pessoas mentalmente fortes aceitam a responsabilidade por seus erros e planejam como não os repetir no futuro.



Elas não invejam o sucesso dos outros

A inveja é como uma raiva que fica escondida e armazenada, diz Morin. Importar-se com o sucesso dos outros não ajuda em nada – só distrai você do seu caminho. Mesmo que você tenha êxito, nunca estará satisfeito se focar sempre no sucesso dos outros. Você pode até mesmo subestimar seus talentos e abandonar seus valores e suas relações.



Elas não desistem depois do primeiro fracasso

O sucesso não é imediato e o fracasso é quase sempre um obstáculo que você terá que superar. Morin dá o exemplo do Dr. Seuss, o renomado escritor infantil americano, criador do Grinch e do Lorax. “Seu primeiro livro foi rejeitado por mais de vinte editoras”, conta ela. Achar que a derrota é inaceitável ou achar que por causa dela você não é bom o bastante não reflete uma mente forte. “Tentar de novo após um fracasso te faz mais forte”, escreve Morin.



Elas não têm medo da solidão

“Criar tempo para ficar sozinho com seus pensamentos pode ser uma experiência poderosa”, diz Morin. Tornar-se mentalmente forte requer momentos em que saímos das ocupações do dia-a-dia e focamos em crescimento. Alguns benefícios da solidão elencados por Morin são: passar o tempo sozinho desenvolve a criatividade; ficar sozinho no trabalho aumenta a produtividade; a solidão nos renova e nos restaura; um tempo sozinho pode aumentar a sua empatia.



Elas não sentem que o mundo lhes deva alguma coisa

“A vida não é justa mesmo”, diz Morin. É fácil ficar irritado com o mundo pelos seus fracassos, mas essa postura é ilusória. A chave é focar nos seus esforços, aceitar as críticas, reconhecer seus erros e não ficar se comparando. Isso só vai te desapontar se você não alcançar aquilo a que acha que tem direito.



Elas não esperam resultados imediatos

“Desenvolver expectativas realistas e entender que o sucesso não acontece da noite para o dia é necessário se você quer atingir todo o seu potencial”, escreve Morin. Pessoas mentalmente fracas costumam ser impacientes. É importante “manter os olhos no prêmio” quando o objetivo é de longo prazo. Falhas acontecerão ao longo do caminho, mas se você enxergar também o progresso, o sucesso se tornará atingível.






AECambuí | CDL - Associação Empresarial de Cambuí
Agência WebSide